Forte terremoto atinge região central no Chile

Dois moradores da região de Valparaíso morreram de infarto após susto por tremor de 6,4 graus desta terça-feira

iG São Paulo |

Um tremor de 6,4 graus na escala Richter, segundo dados do Instituto Sismológico Nacional, atingiu no início da madrugada desta terça-feira a região central do Chile, causando a morte de duas pessoas por infarto.

As vítimas são Hugo Muñoz Sepúlveda, 72 anos, e Luis Órdenes Taipa, 59 anos, moradores de Quillota e Papudo, respectivamente, ambas na região de Valparaíso.

O terremoto, que aconteceu à 0h50 local, fez com que o Escritório Nacional de Emergência (Onemi) decretasse a retirada preventiva da população desde a localidade litorânea de Tongoy, na região de Coquimbo, até a de Constitución, na de El Maule, em uma faixa litorânea de 800 quilômetros. Até a mahhã desta terça-feira, foram registradas várias réplicas do tremor.s

Leia também: Terremoto no Chile não causa tsunami e alerta é retirado

O Serviço Hidrográfico e Oceanográfico da Marinha do Chile (SHOA), no entanto, descartou a possibilidade de um tsunami atingir o litoral do país. O epicentro do sismo, que durou aproximadamente um minuto, foi detectado 56 quilômetros ao oeste da localidade da Ligua, na região central de Valparaíso.

Segundo a Onemi, o tremor foi percebido em uma ampla zona do território, desde a região de Atacama, no norte, até a de Bío-Bío, 1,5 mil quilômetros ao sul. Em Santiago, muitas pessoas abandonaram os edifícios e saíram às ruas, e em alguns imóveis o serviço elétrico ficou interrompido.

Governo pede calma

O governo do Chile pediu calma à população na madrugada desta terça-feira após o terremoto. O subsecretário do Interior, Rodrigo Ubilla, lançou um alerta preventivo.

O tremor foi sentido desde a região de Atacama até a de El Maule, em cerca de 1,8 mil quilômetros do território nacional. Segundo o Onemi, o tremor afetou 68 cidades e localidades chilenas. A passagem alfandegária Los Libertadores, que liga a cidade chilena de Los Andes a Mendoza, na Argentina, se encontra parcialmente fechada devido ao mal estado das estradas.

Além disso, cerca de 20 mil pessoas estão sem energia em algumas cidades próximas à capital chilena.

Já o aeroporto internacional de Santiago, que ficou bastante danificado no terremoto de 27 de fevereiro de 2010, suportou bem o sismo desta terça-feira e opera com normalidade.

*Com EFE

    Leia tudo sobre: chileterremotovalparaísoinfarto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG