2009 foi o ano menos violento para Israel desde 2000

O ano de 2009 foi o menos violento para os israelenses desde que teve início a segunda Intifada palestina, em 2000, assinala o balanço anual estabelecido pelo Shin Beth (serviço de segurança interna) publicado nesta quinta-feira.

AFP |

Segundo estas estatísticas, 15 israelenses morreram em 2009 devido à violência vinculada ao conflito israelense-palestino, em comparação com os 36 do ano anterior.

O informe do Shin Beth destaca que em 2009 não foi cometido nenhum atentado suicida com bomba.

Cinco israelense, incluindo dois policiais e um rabino, foram assassinados a balas em Israel ou na Cisjordânia, de acordo com o balanço.

A ofensiva israelense "Chumbo grosso" deixou mais de 1.400 mortos em Gaza, entre os quais centenas de civis, segundo os serviços médicos palestinos.

Nove soldados morreram nessa ofensiva contra o movimento islamita Hamas na Faixa de Gaza em dezembro/janeiro passados.

O número total de israelenses feridos também está em forte baixa: 234, 185 dos quais durante os combates em Gaza, contra 679 em 2008.

Segundo o Shin Beth, 566 foguetes foram disparados de Gaza entre 1o. de janeiro e 24 de dezembro de 2009, 406 dos quais durante a operação "Chumbo grosso", contra 2.048 em 2008.

No total, houve 636 ataques palestinos na Cisjordânia e em Jerusalém em 2009, em sua maior parte com explosivos, contra 983 em 2008.

Leia mais sobre: Israel

    Leia tudo sobre: intifadaisraeljudeumortepalestinapalestinosviolência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG