2009: ano em que o mundo redescobriu o Brasil - e o Brasil reconheceu o valor dos brasileiros

No ano em que os Estados Unidos deram posse ao primeiro presidente negro de sua história, o Brasil saiu mais forte da crise que doze meses atrás era vista como o prenúncio do apocalipse econômico.

iG São Paulo |

Um dos últimos países a mergulhar no tsunami financeiro, como elegeram alguns, e um dos primeiros a emergir da marolinha, como definiu o presidente Lula, o Brasil virou protagonista de grandes decisões globais.

Ao lado da China, liderou o grupo dos países em desenvolvimento no G-20, que reúne as 20 maiores economias do planeta, emprestou dinheiro ao FMI (como não fazia havia cinco décadas) e cobrou metas ambientais arrojadas dos países mais ricos.

Em 2009, viu sua população de 190 milhões de pessoas ser valorizada em dois eventos simbólicos: a conquista do direito de sediar as Olimpíadas de 2016, com o Rio de Janeiro batendo cidades como Tóquio, Chicago ou Madrid, e a aposta em seu mercado interno, com cifras tão eloquentes quanto a de mais de 2,5 milhões de carros emplacados até novembro.

Foram muitas as reviravoltas registradas em 2009. Algumas excelentes, como a que provou que nossa economia está forte o suficiente para resistir a uma crise global. Mas o Brasil que sempre se orgulhou de estar imune a terremotos e furacões também não é mais o mesmo.

A natureza mostrou sua força com os temporais em Santa Catarina e uma tempestade de ventos e raios em novembro que provocou o apagão em 18 Estados do País.

Na política, as crises de valores, em geral localizadas, mostraram-se amplas. Tanto em números de favorecidos quanto na documentação dos abusos. No Senado houve os atos secretos. Na Câmara, a farra das passagens aéreas com o dinheiro dos contribuintes tornou-se tão corriqueira que levou consigo deputados antes insuspeitos como Fernando Gabeira, do PV.

Para fechar o ano em grande estilo, o iG divulgou em primeira mão a inédita e absurda gravação de um governador metendo a mão em uma bolada de dinheiro. O escândalo de figurões escondendo dinheiro em meias e cuecas transbordou para 2010 e ameaça o mandato de seu maior personagem, o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda.

Não perca as imagens que selecionamos para você relembrar 2009.



    Leia tudo sobre: retrospectiva

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG