17 mortos em Bagdá

A violência em Bagdá causou a morte de 17 pessoas, entre elas sete morreram em um atentado com carro-bomba e outras sete em sangrentos combates em Sadr City, informaram os serviços de segurança iraquianos.

AFP |

Sete pessoas, entre as quais três policias, morreram no bairro de Al Mansur, ao oeste da capital, n a explosão de um carro-bomba. O incidente deixou 19 pessoas feridas.

Segundo correspondentes da AFP, o carro explodiu próximo a um restaurante e a uma patrulha da polícia.

Outras pessoas morreram e quatro ficaram feridas ao serem atingidas por foguetes katiushka em um estacionamento no centro da capital, segundo fontes iraquianas. Quatro ficaram feridas.

Outra pessoa morreu no bairro de Al Jaidida, no leste de Bagdá, quando foi detonada uma bomba em um ônibus.

Em Sadr City, o principal bairro de Bagdá, combates noturnos entre as forças americanas e milícias xiitas causaram pelo menos sete mortos e 20 feridos, entre mulheres e crianças, de acordo com responsáveis pela segurança e serviços de saúde iraquianos.

Até o momento, não foi possível confirmar se as vítimas eram civis ou combatentes e o exército americano não divulgou seu balanço dos combates.

Os exércitos americano e iraquiano combatem os milicianos xiitas, a maioria fiel ao chefe radical Moqtada Sadr, desde que o governo iraquiano lançou no final de março uma operação contra as milícias xiitas.

Os confrontos se concentram há semanas no popular bairro de Sadr City, de maioria xiita, onde já morreram milhares de pessoas desde o início dos combates.

sf-hj/cl

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG