13 rebeldes morrem em ofensiva contra chefe das Farc na Colômbia

BOGOTÁ (Reuters) - Treze guerrilheiros das Farc morreram e mais 13 foram capturados pelo Exército da Colômbia na última semana, em meio a uma ofensiva para capturar ou matar um dos principais comandantes do grupo rebelde, informaram autoridades militares nesta segunda-feira. As operações são realizadas numa ampla região de selva dos departamentos de Meta, Caquetá e Guaviare, após a descoberta de 11 cavernas usadas pelo chefe militar das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), Jorge Briceño, para esconder-se e fugir de uma ofensiva contra ele.

Reuters |

"Temos tido uma série de combates contra estruturas das Farc nos quais foram mortos 13 terroristas, de igual forma capturamos mais 13, enquanto nove foram desmobilizados", disse a jornalistas o general Javier Flórez, comandante da Força de Tarea Omega.

As Forças Militares da Colômbia, com apoio dos Estados Unidos, mantêm uma ofensiva militar contra o grupo guerrilheiro, obrigando-o a se esconder em áreas montanhosas e de selva.

Nas últimas semanas, a ofensiva está concentrada em uma ampla região do sudeste do país onde, de acordo com as fontes de inteligência, se esconde o chefe militar das Farc por quem o governo do presidente Alvaro Uribe oferece uma recompensa de dois milhões de dólares.

Em meio a perseguições, importantes líderes do grupo rebelde, como Raúl Reyes, morreram nos últimos meses, enquanto milhares de combatentes desertaram, reduzindo a capacidade militar e logística da guerrilha, considerada uma organização terrorista pelos Estados Unidos e União Europeia.

Na ofensiva militar da última semana, foram apreendidos 15 fuzis, uma metralhadora, 472 granadas, munições e explosivos.

(Reportagem de Luis Jaime Acosta)

    Leia tudo sobre: farc

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG