100 canadenses morreram no Afeganistão desde 2002

As perdas canadenses no Afeganistão atingiram nesta sexta-feira o umbral tristemente simbólico de 100 militares mortos desde o início da missão, em 2002.

AFP |

Três soldados morreram nesta sexta numa forte explosão na passagem do veículo em que estavam no oeste de Kandahar, anunciou o comandante do contingente canadense, general Denis Thompson.

Dois outros ficaram feridos num outro incidente, precisou, reafirmando a determinação das forças canadenses de combater "o terrorismo e a injustiça".

O Canadá mobilizou 2.750 soldados na região de Kandahar, no sul do país, considerada uma das mais perigosas, devido à atividade de insurgentes talibãs.

A maioria das perdas canadenses no Afeganistão é causada pela explosão "de artefatos artesanais" dispostos ao longo da estradas. As autoridade canadenses anunciaram medidas para remediar a situação, fornecendo, principalmente, helicópteros às tropas do país.

Ottawa enviou ao local no mês passado seis helicópteros com missões de abastecimento, esperando a chegada, em fevereiro de 2009, de aparelhos do tipo Chinook comprados aos Estados Unidos.

Destinados a missões de transporte de tropas e de abastecimento, serão escoltados por oito helicópteros CH-146 Griffon.

ps/gl/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG