MP barra festa da vitória de Marconi

Se depender do Ministério Público (MP), comemoração pela eleição do tucano ao governo de GO terá de esperar

Rodrigo Viana, iG Goiânia |

Prevista para ocorrer no Centro Cultural Oscar Niemeyer (CCON), a festa pela vitória de Marconi Perillo ao governo de Goiás, na virada do ano, foi embargada pelo Ministério Público (MP).

Para voltar a funcionar normalmente, o prédio terá de passar por reformas e obter licenças ambientais e do Corpo de Bombeiros.

Os procuradores também verificaram a necessidade de o CCON apresentar alvará de construção e de funcionamento, além da drenagem de uma nascente próxima e o rebaixamento do lençol freático.

A fim de acertar todos esses detalhes, representantes da Agência Municipal de Meio Ambiente (Amma) e dasagências de Cultura (Agepel) e Obras (Agetop) e do MP assinarão um termo de ajuste de conduta (TAC).

Segundo a assessoria, o prazo para o encaminhamento dos documentos e entrega das obras deve chegar a um ano.

O CCON foi pivô de embates entre Marconi Perillo e o governador Alcides Rodrigues (PP) durante a campanha.

Marconi afirmou que deixoua obra 90% completa em 2006 para o sucessor Alcides, que não completou o Centro e não o colocou em funcionamento.

Alcides Rodrigues chegou a se defender, citando problemas estruturais e falta de dinheiro para terminar as obras deixadas pelo antecessor.

Após as eleições o local voltou ao centro dos debates, quando Marconi anunciou que prepararia o local para a transmissão do cargo.

Alcides rebateu afirmando que a vontade do governador eleito soava como “provocação” e que a cerimônia seria realizada como de praxe, na Assembleia Legislativa.

Ainda assim, os tucanos não descartaram a ideia de uma festa no CCON na virada do ano com a presença do governador eleito.

O detalhe é que o Centro foi inaugurado no último dia de governo de Marconi e foi lá que ele passou o cargo ao vice Alcides Rodrigues.

Há quatro anos a obra, que consiste em um platô, um prédio retangular, uma meia esfera e uma pirâmide vermelha, sediou poucos eventos e ficou abandonada às margens da BR-153.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG