Mostra de São Paulo 2011 será encerrada com "Fausto", de Sokurov

Cerimônia de encerramento do festival acontece na noite desta quinta-feira, no Cinesesc

iG São Paulo |

Divulgação
O russo "Fausto", de Aleksander Sokurov
A Mostra Internacional de São Paulo 2011 chega ao fim nesta quinta-feira (03) com uma cerimônia de encerramento oficial, no Cinesesc. Na ocasião, vão ser anunciados os vencedores da competição, do prêmio da crítica, do prêmio Itamaraty e do público. Na sequência, será exibido pela primeira vez no Brasil o filme russo "Fausto", de Aleksander Sokurov, vencedor do Leão de Ouro no Festival de Veneza .

Apesar do evento ser prioritariamente para convidados, uma cota de ingressos estará disponível para o público uma hora antes do início da sessão, marcada para as 20h30. Haverá também uma lista de espera para os lugares da sala que ficarem vazios após o fim da premiação. A organização da Mostra garante que "Fausto" terá ao menos outras duas projeções ao longo da programação extra, que vai de sexta a domingo (06).

Dez documentários e 12 longas de ficção, os mais bem votados pelo público, foram finalistas da competição , dedicada a diretores com no máximo dois longas no currículo. O júri de ficção é composto por Atom Egoyan, pelo brasileiro Jorge Furtado, o francês Frédéric Boyer, o cineasta africano Mahamat Saleh Haroun e pela roteirista francesa Elisabeth Perceval. Nos documentários, a tarefa cabe à brasileira Lúcia Murat, Cedomir Kolar e Jean-Claude Lamy.

Já o prêmio Itamaraty é voltado exclusivamente às produções nacionais. Os finalistas, mais uma vez, são escolhidos pelos frequentadores da Mostra, que atribuem notas ao final das sessões. O júri composto por Bernardo Spinelli, Beth Sá Freire e Paulo Halm concederá R$ 45 mil ao melhor longa de ficção, R$ 30 mil ao melhor documentário e R$ 15 mil ao melhor curta-metragem.

Veja abaixo os finalistas de cada categoria.

COMPETIÇÃO OFICIAL

Ficção
"A Casa", de Zuzana Liová (República Tcheca)
"Combat Girls", de David Wnendt (Alemanha)
"Fim de Semana à Beira-Mar", de Pascal Rabaté (França)
"Montevidéu - O Sonho da Copa", de Dragan Bjelogrlic (Sérvia)
"O Dedo", de Sergio Teubal (Argentina)
"O Futuro", de Miranda July (Estados Unidos)
"Olhando Espelhos", de Negar Azarbayjani (Irã)
"Respirar", de Karl Markovics (Áustria)
"Uma Família a Três", de Pia Strietmann (Alemanha)
"Uma Viagem", de Nejc Gazvoda (Eslovênia )
"Vida que Segue", de Geraldine Doignon (Bélgica)
"Vulcão", de Runar Runarsson (Islândia)

Documentário
"Além do Ícone", de Hanna Swaka Hamaguchi (Estados Unidos)
"A Nave - Uma Viagem com a Jazz Sinfônica de SP", de Luiz Otavio de Santi (Brasil)
"Batidas, Rimas & Vida: As Viagens de A Tribe Called Quest", de Michael Rapaport (Estados Unidos)
"Calvet", de Dominic Allan (Reino Unido)
"Halabja - As Crianças Perdidas", de Akram Hidou (Alemanha)
"Jiro Dreams of Sushi", de David Gelb (Estados Unidos)
"Making Of - Tropa de Elite 2", de Alexandre Lima (Brasil)
"Marathon Boy", de Gemma Atwal (Reino Unido)
"Sobre o POder", de Zaván (Espanha)
"Vai-Vai: 80 Anos nas Ruas", de Fernando Capuano (Brasil)

PRÊMIO ITAMARATY

Melhor longa-metragem de ficção
"Artigas", de Cesar Charlone
"Eu Receberia as Piores Notícias de Seus Lindos Lábios", de Beto Brant e Renato Ciasca
"Histórias que Só Existem Quando Lembradas", de Julia Murat
"Os 3", de Nando Olival
"Teus Olhos Meus", de Caio Sóh

Melhor longa-metragem documentário
"À Margem do Xingu - Vozes Não Consideradas", de Damià Puig
"Marcelo Yuka no Caminho das Setas", de Daniela Broitman
"Mariguella", de Isa Grinspum Ferraz
"Raul - O início, o fim e o meio", de Walter Carvalho
"Vai-Vai: 80 ANOS nas ruas", de Fernando Capuano

Melhor curta-metragem
"A Casa da Vó Neyde", de Caio Cavechini
"Cine Camelô", de Clarissa Knoll
"MPB: A História que o Brasil Não Conhece", de André Moraes e Rafael Greyck
"O Brasil de Pero Vaz de Caminha", de Bruno Laet
"Tatu Bolinha", de Quelany Vicente

    Leia tudo sobre: mostra de são paulo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG