Memória de Leon Cakoff marca abertura da Mostra de São Paulo

Cerimônia no Ibirapuera lembrou "legado" do fundador do evento, aplaudido de pé

Marco Tomazzoni, iG São Paulo |

Menos de uma semana após a morte de Leon Cakoff , a 35ª edição da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo foi aberta nesta quinta-feira (20) no Auditório Ibirapuera prestando homenagem a seu fundador. Logo no início, um vídeo seco, sem trilha sonora, exibiu tanto imagens antigas de Cakoff, bradando contra a censura nos primórdios do festival, como atuais, em apoio à liberdade de expressão em países como Irã e Egito. "O filme acaba virando ato de resistência", dizia. Ao final, diante de uma foto do jornalista, a plateia o aplaudiu de pé, longamente.

Eduardo Lopes
Ao lado de Serginho Groisman, Renata de Almeida, diretora da Mostra de SP, é aplaudida no Ibirapuera

Siga o iG Cultura no Twitter

Diretora da Mostra e viúva de Cakoff, Renata de Almeida só falou no começo da noite e depois, reservada, saiu de cena – mais tarde, foi também ovacionada pelo público. O microfone ficou, então, a cargo de Marina Person e do crítico Rubens Ewald Filho, em traje de gala. Segundo Ewald, o "smoking do Oscar" havia sido um pedido do próprio Cakoff, em comemoração aos 35 anos da Mostra.

Presente à cerimônia, o prefeito Gilberto Kassab começou sua manifestação meio sem jeito – "o que eu mais queria hoje era não estar aqui" –, mas logo fez entender que representava toda a cidade, em luto pela perda, e que o importante era "administrar o legado" deixado por Cakoff. Foi, aliás, uma expressão recorrente ao longo da noite para explicitar a influência do fundador da Mostra.

Leia também: os 20 filmes imperdíveis da Mostra 2011

Eduardo Lopes
Frances Kazan, viúva de Elia Kazan
Viúva do diretor norte-americano Elia Kazan (1909–2003), a escritora Frances Kazan subiu ao palco para falar da retrospectiva do marido, cuja trajetória foi maculada por acusações de colaborar com o macartismo. As obras mais importantes do cineasta, como "Uma Rua Chamada Pecado" (51) e "Sindicato dos Ladrões" (54), ambos estrelados por Marlon Brando, estão na programação.

A Mostra foi aberta oficialmente com a exibição do curta "Viagem à Lua" (1902), de Georges Méliès, numa versão em cores rara e restaurada, e do longa "O Garoto da Bicicleta", dos irmãos Jean-Pierre e Luc Dardenne, premiados em Cannes. Numa mensagem enviada ao evento, os Dardenne lamentaram não ter ido ao Brasil e se comprometeram em mostrar em pessoa seu próximo filme em São Paulo.

Vivi Mascaro: Veja fotos da abertura da Mostra de São Paulo

A Mostra de São Paulo se estende até 03 de novembro com cerca de 250 filmes, distribuídos em 22 salas do circuito. Conheça os dez filmes de destaque nesta sexta-feira (21), primeiro dia aberto ao público.

    Leia tudo sobre: mostra de são paulocinema

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG