George Clooney é destaque nesta terça-feira na Mostra de SP

"Tudo pelo Poder" estreia no festival, que ainda tem "Taxi Driver" e família Murat em dobro

iG São Paulo |

A terça-feira (1º) na Mostra Internacional de São Paulo 2011 reserva a primeira exibição do único blockbuster hollywoodiano na programação deste ano. Exibido no Festival de Veneza, "Tudo pelo Poder" é o mais novo trabalho na direção de George Clooney, ele mesmo um dos atores do filme, que entra em circuito comercial às vésperas do natal.

Siga o iG Cultura no Twitter

Na história, Clooney interpreta um pré-candidato democrata à presidência dos Estados Unidos. Com ideias modernas, avançadas, ele é admirado pelo jovem Stephen (Ryan Gosling), um dos coordenadores de sua campanha. Só que Stephen não vai demorar a perceber que a magia da democracia e de seu chefe – claramente inspirado pelo hype em torno de Barack Obama – não é tão limpa quanto ele imaginava.

Amparado por um elenco de luxo (Philip Seymour Hoffman, Paul Giamatti, Evan Rachel Wood, Marisa Tomei), "Tudo pelo Poder" retrata a perda da inocência e faz uma crítica ácida ao mundo político. Assista ao trailer

Entre os documentários, um dos celebrados desta edição da Mostra é "Histórias da Insônia" , dirigido por Jonas Mekas, lituano octagenário radicado nos EUA. Sem conseguir dormir, o diretor conhecido por seus trabalhos de vanguarda sai pelas ruas de Nova York flagrando conversas com familiares e amigos, entre eles personalidades do calibre de Björk, Yoko Ono, Patti Smith e do ator francês Louis Garrel.

Em cópia restaurada, "Taxi Driver" ganha sua última exibição nesta terça. Comemorando 35 anos desde seu lançamento, o filme é considerado um dos melhores longas do diretor Martin Scorsese e conta com atuações consagradas de Robert De Niro e Jodie Foster, que aos 14 anos interpretou uma prostituta.

Também haverá a chance de assistir aos filmes de mãe e filha. Lúcia Murat exibe "Uma Longa Viagem" , documentário vencedor do Festival de Gramado , sobre o irmão da diretora, que rodou o mundo na década de 1970, enquanto ela estava presa na ditadura militar.

"Histórias Que Só Existem Quando Lembradas" representou o cinema brasileiro ao longo do ano, depois de ser selecionado para os festivais de Veneza, San Sebastián, Toronto e do Rio, entre outros. O longa de estreia de Julia Murat mostra a rotina de uma cidadezinha perdida no interior, abalada pela chegada de uma fotógrafa.

"Tudo pelo Poder"
Unibanco Arteplex 1, 22h10

"Histórias da Insônia"
Unibanco Arteplex 1, 19h50

"Taxi Driver"
Cinesesc, 20h10

"Uma Longa Viagem"
Reserva Cultural, 15h50

"Histórias Que Só Existem Quando Lembradas"
Reserva Cultural, 22h20

    Leia tudo sobre: mostra de são paulo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG