Gainsbourg, vencedor de Cannes e Coutinho são destaques na quinta

Cinebiografia do cantor francês, Joe, Kitano e surpresa brasileira na programação

Marco Tomazzoni, iG São Paulo |

Divulgação
"Gainsbourg - Vida Heróica" só deve estrear no Brasil no segundo semestre de 2011
O cantor francês Serge Gainsbourg desembarca nesta quinta-feira (28) na programação da 34ª Mostra Internacional de São Paulo. Exibido este ano na França, onde foi visto por mais de um milhão de pessoas, "Gainsbourg - Vida Heróica" retrata a vida conturbada do cantor, desde sua infância numa Paris ocupada pelos nazistas, passando pelo sucesso na década de 1960 e a morte aos 62 anos. O papel de Gainsbourg ficou a cargo do ator Éric Elmosnino, um sósia impressionante. Casos célebres e tórridos do cantor com Brigitte Bardot e Jane Birkin não foram poupados.

Vencedor da Palma de Ouro em Cannes, " Tio Boonmee, que Pode Recordar Suas Vidas Passadas " vem sendo considerado o melhor trabalho do tailandês Apichatpong Weerasethakul. Curiosa, sua obra tem forte identificação com natureza e o fantástico. A sinopse é um tanto bizarra. Prestes a morrer, Tio Boonmee quer passar seus últimos dias perto da família. Vê o espírito da mulher, já morta, vê vidas passadas e reencontra o filho, que havia se transformado num animal estranho. Leia a crítica de Ricardo Calil.

Divulgação
Criaturas estranhas em "Tio Boonmee"
Também exibido em Cannes, "O Ultraje" marca o retorno de Takeshi Kitano retorna aos filmes de ação. O veterano cineasta já concebeu grandes trabalhos como "Hana-Bi - Fogos de Artifício", "Dolls" e "Zatoichi", mas, quando adentra o gênero que o consagrou como ator, seus fãs no Japão entram em polvorosa. Em "O Ultraje" não é diferente, talvez até demais. Uma disputa de clãs na yakuza detona uma chuva de sangue e violência, tanto que a exibição no Festival de Cannes deixou muita gente com o estômago virado. Tanto vindo dos festivais, está " Vênus Negra ", que causou boa impressão em Veneza. Baseada em fatos reais, a história conta a vida de uma negra que era tratada como atração de circo na Europa no século 19.

E o grande mistério deste ano na Mostra será desfeito. O diretor Eduardo Coutinho, maior documentarista do Brasil, apresenta "Um Dia na Vida", filme do qual não se sabe nada – sinopse, equipe, enfim, nada. Coutinho se absteve de fazer qualquer comentário, mas compensa a falha com uma debate após a sessão, do qual também participam o diretor Jorge Furtado e a atriz Fernanda Torres.

"Gainsbourg - Vida Heróica"
Direção de Joann Sfar (França), 130 minutos
Cine Tam 4, 21h00, sessão 676

"Tio Boonmee, que Pode Recordar Suas Vidas Passadas"
Direção de Apichatpong Weerasethakul (Tailândia), 1134 minutos
Reserva Cultural 1, 22h00, sessão 656

"O Ultraje"
Direção de Takeshi Kitano (Japão), 109 minutos
Unibanco Arteplex 2, 21h30, sessão 609

"Vênus Negra"
Direção de Abdellatif Kechiche (França), 159 minutos
Espaço Unibanco Pompeia 1, sessão 681

"Um Dia na Vida"
Direção de Eduardo Coutinho, 94 minutos
Cine Livraria Cultura 1, sessão 643

    Leia tudo sobre: mostra de são paulo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG