Filme de Manoel de Oliveira abre hoje 34ª Mostra de São Paulo

Evento vai exibir a partir de sexta-feira mais de 400 filmes em 24 salas da cidade

Marco Tomazzoni, iG São Paulo |

Divulgação
"O Estranho Caso de Angélica" será exibido nesta quinta-feira no Auditório Ibirapuera
A 34ª edição da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo será aberta na noite desta quinta-feira (20) com a exibição, no Auditório Ibirapuera, de "O Estranho Caso de Angélica", do veterano diretor português Manoel de Oliveira. A programação começa oficialmente no dia seguinte e segue até 4 de novembro com mais de 400 filmes, espalhados por 24 salas da cidade.

Aos 101 anos, prestes a completar 102, Oliveira estaria presente na cerimônia de abertura, mas precisará trocar o marca-passo e, seguindo recomendação médica, ficará oito dias em repouso. O cineasta, porém, o mais velho do mundo em atividade, promete vir ao país até o final do evento. Em seu lugar, estarão seu neto, o ator e produtor Ricardo Trêpa, e a brasileira Ana Maria Magalhães, também no elenco.

Situado na década de 1950 – o diretor teve a ideia por volta desta época, mas não pôde realizá-la por conta da ditadura –, "O Misterioso Caso de Angélica" apresenta, no entanto, algumas modernidades em cena. Um fotógrafo (Trêpa) é convocado pelos ricos donos de um hotel a fotografar sua filha, Angélica (a espanhola Pilar López de Ayala), morta alguns dias antes. Ao ver a garota, fica obcecado por ela e passa a perseguir aquela imagem. O filme foi exibido em maio, no Festival de Cannes .

O tradicional cartaz da Mostra tem, este ano, duas versões diferentes. Uma delas é assinada pelo alemão Wim Wenders, que inaugura uma exposição de fotos no Masp e apresenta cópias novas de seus sucessos ("Paris, Texas", "Asas do Desejo", "O Filme de Nick"), entre eles uma versão estendida, com quatro horas de duração, de "Até o Fim do Mundo".

Já o segundo cartaz estampa um desenho de Akira Kurosawa, em comemoração ao centenário do diretor japonês (1910-1998). O Instituto Tomie Ohtake exibe a partir de amanhã "Kurosawa – criando imagens para cinema", cerca de 80 storyboards desenhados pelo cineasta desde 1980, época de lançamento do filme "Kagemusha". Além disso, a Mostra exibe uma cópia restaurada de "Rashomon" (1950), um de seus melhores trabalhos, e contará com a presença de Teruyo Nogami, produtora e braço-direito de Kurosawa por 50 anos, que lança no país o livro "À espera do tempo – filmando com Kurosawa".

O Parque Ibirapuera, no próximo domingo, às 20h, vai sediar uma exibição ao ar livre de " Metrópolis " (1927) , clássico mudo de ficção científica, dirigido por Fritz Lang. O filme chega pela primeira vez restaurado à América Latina, com 25 minutos a mais. A trilha sonora original será executada ao vivo pela orquestra Jazz Sinfônica. Ainda no Ibirapuera, estão previstos filmes especiais na Bienal de Arte de São Paulo, no terreiro “A Pele de Invisível”.

Divulgação
Stephen Dorff em "Um Lugar Qualquer"
Estarão na capital paulista ao longo do evento o diretor britânico Alan Parker (“Expresso da Meia-Noite”, “The Commitments”), o israelense Samuel Maoz (“Líbano”, vencedor do Leão de Ouro em Veneza 2009) e o crítico francês Michel Cement, todos no júri da competição de Novos Diretores. Também haverá homenagens ao cineasta norueguês Bent Hamer (“Factotum”) – motivador de uma mostra especial do cinema produzido na Dinamarca – e a à atriz alemã Hanna Schygulla (“O Casamento de Maria Braun”, de Rainer Werner Fassbinder), além de retrospectivas do artista francês F J Ossang, pouco conhecido no Brasil, e do curta-metragista Serge Avedikian, ganhador da Palma de Ouro em 2010.

De Cannes, também vem o tailandês “ Tio Boonmee, que Pode Recordar Suas Vidas Passadas ”, de Apichatpong Weerasethakul, também vencedor da Palma de Ouro, e outros filmes premiados, caso de “Homens e Deuses”, de Xavier Beauvois, representante da França no Oscar. Vitorioso no Festival de Veneza, “Um Lugar Qualquer”, de Sofia Coppola, lidera uma fila de produções que rodaram pelo circuito internacional, como “Submarino”, de Thomas Vinterberg, “Cópia Fiel”, de Abbas Kiarostami, o chinês “A Vala”, de Wang Bing, e “Socialismo”, do veterano Jean-Luc Godard.

Entre os brasileiros, “Um Dia na Vida”, novo e misterioso trabalho de Eduardo Coutinho, e “Vips”, de Toniko Melo, consagrado no Festival do Rio. Filmes que devem ter suas sessões disputadas são os aguardados “O Garoto de Liverpool”, sobre a adolescência de John Lennon; “Você Vai Conhecer o Homem dos seus Sonhos”, de Woody Allen; e “Uma Mulher, Uma Arma e Uma Loja de Macarrão”, a refilmagem de Zhang Yimou para o cult “Gosto de Sangue”, dos irmãos Coen.

No vão livre do Masp, serão projetados sempre no início da noite clássicos de John Ford, exibidos recentemente no Centro Cultural Banco do Brasil. E uma última novidade: o circuito exibidor central da Mostra será todo interligado por bicicletas , numa parceria com a Sabesp.

Serviço – 34ª Mostra de Cinema de São Paulo
De 22 de outubro e 4 de novembro de 2010
Programação completa disponível no site oficial

Central da Mostra: Conjunto Nacional (Paulista, 2073)
Aberta de 11 a 15 de outubro, para informações, das 12h às 18h. De 16 de outubro a 04 de novembro, das 10h às 21h, para credenciamento e vendas de pacotes e permanentes.

Valores de permanentes e pacotes promocionais
Permanente integral: R$ 390
Permanente integrante Folha: R$ 331,50
Permanente especial: R$ 90
Permanente especial Folha: R$ 76,50
Pacote de 40 ingressos: R$ 285
Pacote de 20 ingressos: R$ 165 (esgotado)

Ingressos individuais
Segunda a quinta: R$ 14 (R$ 7 meia)
Sexta a domingo: R$ 18 (R$ 9 meia)

    Leia tudo sobre: mostra de são paulo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG