Filme coletivo da Mostra de SP é destaque no feriado de Finados

"Mundo Invisível" tem curta produzido por Leon Cakoff e outros dirigidos por Wim Wenders e Manoel de Oliveira

iG São Paulo |

Divulgação
Leon Cakoff, de preto, ator do filme e Atom Egoyan em curta de "Mundo Invisível"
O penúltimo dia da Mostra Internacional de São Paulo 2011 , nesta quarta-feira (02), marca a estreia de "Mundo Invisível", segundo longa-metragem produzido pelo próprio evento. Assim como a primeira experência do projeto, "Bem-Vindo a São Paulo" (2004), o filme reúne curtas dirigidos pelos diretores que passaram pelo festival, em volta do mesmo tema – desta vez, ao invés da capital paulista, a proposta era a invisibilidade. Entre os convidados, estão Wim Wenders, Theo Angelopoulos, Manoel de Oliveira, Maria de Medeiros e Guy Maddin.

Chama a atenção, porém, o episódio inicial, a cargo do canadense Atom Egoyan , que integra o júri desta edição do festival. "Yerevan - O Visível" foi filmado na capital da Armênia, a partir do roteiro de Leon Cakoff, fundador da Mostra, morto há três semanas . Além disso, Cakoff é o ator principal, em uma história baseada em sua própria família.

O feriado de Finados marca a última chance para assistir à cópia restaurada de "Laranja Mecânica", de Stanley Kubrick, que acaba de completar 40 anos desde sua estreia. O argentino "Um Mundo Misterioso", exibido no início do ano na competição do Festival de Berlim , também se despede da programação. Na história, um homem fica perdido depois que é dispensado pela namorada.

Da Argentina, também vem o documentário "Terra Sublevada", de Fernando Solanas, cineasta veterano e político engajado. O diretor segue sua série de filmes sobre a falência da república argentina com uma produção de quase quatro horas, dividida em duas partes: a primeira, "Ouro Impuro", sobre as más condições de trabalho nas mineradores e o saque dos recursos minerais do país, e a segunda, "Ouro Negro", a respeito da privatização das indústrias petrolíferas.

Menos engajado, mas ainda assim polêmico, o norte-americano "Projeto Nim" recupera uma experiência deflagrada no início da década de 1970 nos EUA. À época, o professor de uma universidade de Nova York queria descobrir se um chimpanzé criado como humano desde bebê poderia aprender a se comunicar com sinais. O diretor James Marsh, ganhador do Oscar por "O Equilibrista", voltou a entrevistar a família que abrigou o filhote de macaco para contar como um bizarro experimento científico tem potencial para partir um coração.

"Mundo Invisível"
Unibanco Arteplex 1, 20h
Unibanco Arteplex 1, 22h

"Laranja Mecânica"
Unibanco Arteplex 2, 20h40

"Um Mundo Misterioso"
Unibanxo Arteplex 3, 18h

"Terra Sublevada, parte 1 - Ouro Impuro"
Cine Sabesp, 14h

"Terra Sublevada, parte 2 - Ouro Negro"
Cine Sabesp, 16h20

"Projeto Nim"
Unibanco Arteplex 3, 14h

    Leia tudo sobre: mostra de são paulo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG