Famosos e desconhecidos do cinema brasileiro se encontram na Mostra de SP

Evento é oportunidade para ver filmes antes de sua estreia oficial e outros que podem não chegar ao circuito nacional

iG São Paulo |

O cinema brasileiro cresceu em volume de produções, chegando a dominar as salas de exibição do País em alguns períodos. Porém, muitos filmes não conseguem espaço no circuito comercial, caso de "Elvis & Madonna" , que teve de esperar por dois anos para finalmente estrear.

Divulgação
Maria Luisa Mendonça e Lázaro Ramos em "Amanhã Nunca Mais", filme que estreia depois da Mostra de SP
Nesse ponto, assim como ocorre no Festival do Rio , a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo é uma boa oportunidade para conferir o que os cineastas brasileiros têm feito - mesmo antes de seus lançamentos oficiais.

Entre os filmes que chegam logo ao circuito comercial está "Amanhã Nunca Mais" , dirigido por Tadeu Jungle e estrelado por Lázaro Ramos . Nessa comédia de erros, um pacato anestesista passa por uma noite repleta de acasos ao tentar buscar o bolo de aniversário da filha.

Outro longa-metragem que chega logo às salas brasileiras é "O Palhaço" , segundo trabalho do ator Selton Mello na direção. O filme conta a história de um palhaço que acha que a vida perdeu a graça e parte em uma aventura atrás de um sonho. Em entrevista ao iG , o cineasta disse que "gostaria de ver mais filmes assim, que façam bem para o espírito, mas sem ser algo simplório".

O drama "Os 3" , que trata de um triângulo amoroso entre dois rapazes e uma garota, todos estudantes vivendo juntos em São Paulo, já tem estreia garantida nas salas brasileiras, mas pode ser visto antes na Mostra.

Sem previsão de estreia

Ainda fora do circuito comercial, "Eu Receberia as Piores Notícias dos seus Lindos Lábios" também trata de um triângulo amoroso, mas tendo o interior da Amazônia como cenário. É lá que o fotógrafo Cauby se envolve com a instável Lavínia , mulher de um pastor local.

Em "Histórias que Só Existem Quando Lembradas", a jovem fotógrafa Rita chega à cidade de Jotuomba, no Vale do Paraíba, e pouco a pouco modifica o cotidiano de Madalena, uma velha padeira que vive presa à memória de seu marido morto.

Tratando também da vida de uma viúva, o drama "Girimunho" aproveita o dilema da octogenária Bastu para falar sobre diversos tipos de relações, como a coexistência entre tradição e mundo contemporâneo e a vida e a morte.

Os atores Fábio Assunção, Gabriel Braga Nunes e Maria Padilha dividem a tela em "País do Desejo", longa que mostra a luta de uma pianista clássica contra uma doença crônica nos rins. Durante sua recuperação, a artista é auxiliada por dois irmãos, um médico e outro padre.

Vencedor do Prêmio Especial de Júri no Festival do Rio, "Sudoeste" , de Eduardo Nunes, conta a história de vida de uma menina durante um único dia. Filmada em preto-e-branco, a produção recebeu elogios por sua fotografia extremamente cuidadosa.

A invisibilidade no mundo é explorada por dez cineastas em "Mundo Invisível". Nesta coletânea de histórias, dirigida por nomes como Manoel de Oliveira, Wim Wenders, Atom Egoyan e Laís Bodanzky, a cidade de São Paulo serve de palco para as visões dos envolvidos no projeto, que teve como produtor o criador da mostra, Leon Cakoff , morto recentemente.

Divulgação
O criador da Mostra de SP, Leon Cakoff, em cena de um dos segmentos do longa-metragem "Mundo Invisível"
Os saudosistas podem conferir alguns clássicos do cinema brasileiro, como "O Puritano da Rua Augusta", comédia dirigida e estrelada por Amácio Mazzaropi, e "Carnaval Atlântida", um dos marcos da parceria entre os humoristas Oscarito e Grande Otelo.

Realidade na tela

Na seara dos documentários , personagens, profissões e gostos brasileiros são alguns dos assuntos desta edição.

Em "Marighella" , a diretora Isa Grinspum Ferraz traça um retrato do militante baiano que se tornou o inimigo público número um da ditadura brasileira. Já "Bruta Aventura em Versos" retrata a breve vida da poetisa marginal Ana Cristina Cesar, que cometeu suicídio em 1983, aos 31 anos.

Divulgação
José Padilha dirige Seu Jorge em "Tropa de Elite 2"
"Vou Rifar Meu Coração" brinca com o imaginário romântico do brasileiro, relacionando canções do gênero brega com histórias de amor de pessoas comuns. Entre os artistas que prestam depoimento no filme estão Agnaldo Timóteo, Wando, Amado Batista, Lindomar Castilho e Nelson Ned.

Siga o iG Cultura no Twitter

A diretora Lúcia Murat é roteirista e personagem de "Uma Longa Viagem" , documentário de cunho pessoal que conta a trajetória dela e de seus irmãos, Heitor e Miguel, passando pela ditadura no Brasil até os dias de hoje. O filme foi o grande vencedor do Festival de Gramado em 2011.

Em clima bem mais leve, "Malditos Cartunistas" reúne profissionais debatendo o universo da profissão, que teve no jornal "O Pasquim" e nas revistas da Circo Editorial, como "Chiclete com Banana", seus grandes sucessos comerciais.

Entre os artistas estão nomes como Ziraldo, Angeli, Jaguar e Caco Galhardo. Os destaques ficam por conta de Glauco, assassinado em 2010 , e Laerte, que ainda não havia aderido ao estilo crossdressing .

Na esteira do sucesso de "Tropa de Elite 2" , o longa "Making Of - Tropa de Elite 2" mostra os bastidores do fenômeno do cinema brasileiro , com depoimentos do diretor José Padilha , do ator Wagner Moura e do restante do elenco e equipe.

    Leia tudo sobre: mostra de são paulocinema

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG