Divulgados os concorrentes ao trofeu Bandeira Paulista da Mostra

Vencedores serão divulgados no dia 04 de novembro, em festa na Cinemateca Brasileira

iG São Paulo |

Getty Images
Alan Parker, presidente do juri da Mostra
Foram divulgados neste sábado os filmes concorrentes ao Trofeu Bandeira Paulista, dado aos melhores filmes da Mostra de Cinema de São Paulo. Os prêmios são divididos nas categorias Melhor Filme, Direção e Ator, Melhor Documentário e Menção Honrosa, e serão entregues no próximo dia 04 de novembro, na Cinemateca Brasileira.

Apenas longas de novos diretores (no máximo até o segundo trabalho) podem concorrer. A escolha dos finalistas se deu através de votação do público, mas os vencedores serão definidos por um júri. Veja abaixo a lista de concorrentes ao prêmio:

FILMES DE FICÇÃO MAIS VOTADOS

- A ÁRVORE (The Tree, França/Austrália), de Julie Bertucelli

- A VALSA DAS FLORES (Ryabinoviy Vals, Rússia), de Alyuona Semenovam, Alexander Smirnov

- ABEL (Abel, México), de Diego Luna

- AZUL DA COR DO MAR (Viola Di Mare, Itália), de Donatella Maiorca

- BEYOND (Svinalängorna, Suécia/Finlândia), de Pernilla August

- HERMANO (Hermano, Venezuela), de Marcel Rasquin

- IRMANDADE (Broderskab, Dinamarca), de Nicolo Donato

- PEEPLI AO VIVO (Peeplilive, Índia), de Anusha Rizvi

- QUANDO PARTIMOS (Die Fremde, Alemanha), de Feo Aladag

- ROSA MORENA (Rosa Morena, Brasil/Dinamarca), de Carlos Oliveira

- SOU TERRORISTA (Ich Bin Eine Terroristin, França), de Valérie Gaudissart

- TERCEIRA ESTRELA (Third Star, Reino Unido), de Hattie Dalton

DOCUMENTÁRIOS MAIS VOTADOS:

- A ROTA DAS TINTAS (La Voie de L´encre, França), de Pamela Valente

- CAMPONESES DO ARAGUAIA - A GUERRILHA VISTA POR DENTRO (Camponeses do Araguaia – A Guerrilha Vista por Dentro, Brasil), de Vandré Fernandes

- EXIT THROUGH THE GIFT SHOP (Exit Through the Gift Shop, Reino Unido), de Bansky

- JARDIM SONORO (Niel Giardino Dei Suoni, Suiça), de Nicola Bellucci

- O SAMBA QUE MORA EM MIM (O Samba que Mora em Mim, Brasil), de Georgia Guerra-Peixe

- OS DOIS ESCOBARES (Two Escobares, EUA/Colômbia), de Jeff Zimbalist, Michael Zimbalist

- SINFONIA DE KINSHASA (Kinshasa Symphony, Alemanha), de Claus Wischmann

Os profissionais do cinema mundial que escolherão os vencedores do Troféu Bandeira Paulista durante a 34ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo são:

JÚRI INTERNACIONAL

ALAN PARKER

Nasceu em Islington, Londres, em 1944. Iniciou a carreira como redator de publicidade e começou a dirigir comerciais nas décadas de 1960 e 1970. Em 1975, realizou seu primeiro longa-metragem, Quando as Metralhadoras Cospem (1975). Dirigiu Asas da Liberdade (1984), O Expresso da Meia Noite (1978) e Mississipi em Chamas (1988). Sua filmografia também inclui Pink Floyd: The Wall (1982), em exibição na 34ª Mostra.

ANA LUIZA AZEVEDO

Nasceu em Porto Alegre em 1959. Foi assistente de direção em curtas e longas. Dirigiu o documentário média-metragem Ventre Livre (1994, 18ª Mostra) e os curtas Barbosa (1988), Três Minutos (1999) e Dona Cristina Perdeu a Memória (2002, 26ª Mostra). Seu longa-metragem Antes que o Mundo Acabe (2009, 33ª Mostra) recebeu seis prêmios no Festival de Paulínia, incluindo Melhor Direção e o Prêmio da Crítica.

CARLO DI CARLO

Crítico e diretor de cinema, nasceu em Bolonha, Itália, em 1938. Começou a trabalhar como crítico de cinema na década de 1950 e foi editor da revista Film Selezioni entre 1959 e 1963. Dirigiu seu primeiro curta-metragem, La ‘menzogna’ di Marzabotto em 1961 e estreou como diretor de longas-metragens com Per Questa Notte (1977). Também dirigiu o longa-metragem Un film per Monte Sole. L’uomo la Terra la Memoria (1995) e o documentário Antonioni Su Antonioni (2008), em exibição na 34ª Mostra.

MICHEL CIMENT

Nasceu em Paris em 1938. Um dos críticos franceses há mais tempo em atividade, é editor da revista de cinema Positif. Ao longo de sua carreira, escreveu em outros importantes veículos de crítica, como o jornal Le Monde e as revistas Le Point e Sight & Sound. É presidente honorário da Fipresci (Federação Internacional de Críticos de Cinema) e desde 1990 atua como consultor na seleção do Festival de Berlim. Sua carreira é tema do documentário Michel Ciment, A Arte de Partilhar Filmes, de Simone Lainé, exibido na 34ª Mostra.

MIKI MANOJLOVIC

Nasceu em Belgrado, na antiga Iugoslávia, em 1950. Ator sérvio, atuou em filmes diversos como Quando Papai Saiu em Viagem de Negócios (1985, 25ª Mostra) e Undergroud - Mentiras de Guerra (1995, 19ª Mostra), de Emir Kusturica; Os Amantes Criminais (1999, 23ª Mostra), de François Ozon; Irina Palm (2007, 31ª Mostra), de Sam Garbarski etc. Também participa da 34ª Mostra com ator no longa-metragem Just Between Us, de Rajko Grlic.

SAMUEL MAOZ

Nasceu em Tel Aviv, Israel, em 1962. Estudou Cinematografia na Universidade de Tel-Aviv, trabalhou como cameraman e como diretor de arte para cinema e TV. Em 2007, começou o processo de produção de Lebanon (2009), seu primeiro longa, exibido no encerramento da 33ª Mostra e vencedor do Leão de Ouro em Veneza.

SERGE AVEDIKIAN

Nasceu na Armênia em 1955. Em 1976, criou uma companhia teatral e produziu várias peças, trabalhando sempre paralelamente com teatro, cinema, dirigindo curtas, e como ator de TV. Participa da 34ª Mostra com o curta Chienne d'histoire (2010), vencedor do prêmio de melhor curta-metragem no Festival de Cannes, e como ator do filme Vidas Paralelas (2009), de Hovhannes Galstyan.

JÚRI DE DOCUMENTÁRIOS

FELIPE TASSARA

Formou-se em arquitetura pela FAU, na USP, e desenvolve há mais de 10 anos projetos de design de exposições e museus em parceria com a cenógrafa Daniela Thomas. Criou a museografia do Museu do Futebol, em São Paulo, e é responsável pela ambientação dos espaços públicos do São Paulo Fashion Week, além do projeto como designer de várias exposições.

RAINER HARTLEB

Nasceu na Alemanha em 1944. Realizou vários documentários para a TV sueca, onde começou a trabalhar em 1968. Quatro anos depois, começou a trabalhar na série que resultou em sete documentários sobre crianças do bairro periférico de Jordbro, em Estocolmo. Lançou Uma Pizza em Jordbro, em 1994. Ganhou o Prêmio do Público de Melhor Documentário na 20ª Mostra pelo longa As Crianças de Jordbro (1996), conjunto dos cinco primeiros filmes da série.

WOLNEY ATALLA

Nascido em São Paulo, formou-se em Economia pela Universidade do Texas e concluiu mestrado em Administração na Suíça. Em 1998, começou a estudar Direção na New York Film Academy. Seu curta-metragem de graduação, Princess (1999), recebeu menção honrosa no Columbus International Film Festival. Seu primeiro longa-metragem, o documentário A Vida em Cana (2001, 25ª Mostra) recebeu o prêmio Satélite de Ouro de melhor documentário da Academia de Imprensa Internacional de Los Angeles. Em 2005, começou a filmar seu segundo longa documental, Sequestro (2009), exibido na 33ª Mostra.

    Leia tudo sobre: mostra

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG