Roma, 4 mai (EFE).- O professor Carlo Lorenzo Cazullo, considerado o pai da psiquiatria italiana, morreu hoje em Milão aos 95 anos, informou "Il Corriere della Sera" em sua edição digital.

Roma, 4 mai (EFE).- O professor Carlo Lorenzo Cazullo, considerado o pai da psiquiatria italiana, morreu hoje em Milão aos 95 anos, informou "Il Corriere della Sera" em sua edição digital. Cazullo dedicou a maior parte de sua vida ao instituto de psiquiatria da universidade de Milão, que foi fundamental para a psiquiatria científica na Itália e a difusão de uma metodologia de pesquisa segundo os modelos internacionais. Nesse local, trabalhou em duas direções: a experimentação e a investigação e, a segunda, a difusão da informação e formação cientista-profissional sobre a base da integração biológico-psicológica. Além disso, o primeiro catedrático de psiquiatria na Itália que durante a II Guerra mundial participou ativamente na resistência. Cazullo fez uma longa carreira nos Estados Unidos, para onde viajou com uma bolsa de estudos em 1946 e chegou a dirigir o departamento de psiquiatria da Universidade Johns Hopkins de Baltimore. Foi também "especialista" da Organização Mundial da Saúde (OMS) para as novas transformações da psiquiatria. EFE cps/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.