Morre argentino que abusou da filha por mais de 20 anos

Buenos Aires, 5 mai (EFE).- O argentino Armando Lucero, apelidado de 'monstro de Mendoza' após ter tido sete filhos com uma de suas filhas durante mais de 20 anos de abusos, morreu hoje na Argentina devido a problemas respiratórios, segundo fontes penitenciárias.

EFE |

Buenos Aires, 5 mai (EFE).- O argentino Armando Lucero, apelidado de 'monstro de Mendoza' após ter tido sete filhos com uma de suas filhas durante mais de 20 anos de abusos, morreu hoje na Argentina devido a problemas respiratórios, segundo fontes penitenciárias. Lucero, de 68 anos, estava preso há um ano em uma cela da penitenciária da cidade de Mendoza, mil quilômetros ao oeste de Buenos Aires, à espera do julgamento por abuso sexual agravado pelo vínculo familiar. Lucero morreu no Hospital Central de Mendoza, onde estava internado pela segunda vez com uma "grave descompensação respiratória", informou a direção do serviço penitenciário no qual permanecia detido. "O monstro de Mendoza" foi preso em maio de 2009 depois que sua filha Paola, de 36 anos, denunciou que havia sido vítima de abusos desde os 15 sob ameaças de morte e que teve sete filhos com o pai,os quais atualmente têm entre 3 e 20 anos de idade. A paternidade foi confirmada por exames genéticos divulgados no ano passado pela Justiça argentina. Lucero também foi acusado de estuprar outra de suas filhas, a qual denunciou que abusou dela quando tinha 8 anos. No total, Lucero teve 21 filhos, oito com sua primeira esposa, outros seis com sua segunda mulher e sete com sua filha Paola, que decidiu finalmente denunciar seu pai porque temia que também viesse abusa de uma das filhas de ambos, assegurou. Lucero ganhou o apelido de 'monstro de Mendoza' pela semelhança de sua história com o caso do austríaco Josef Fritzl, o 'monstro de Amstetten', condenado a prisão perpétua pelo assassinato de um dos sete filhos que teve com sua filha Elizabeth, sequestrada pelo pai e abusada por ele no porão de sua casa durante anos. EFE ea/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG