Resgate de mineiros põe ministro chileno no mapa político

Com popularidade em alta, Laurence Golborne é apontado como um dos possíveis candidatos à eleição presidencial de 2013

Luísa Pécora, enviada a Copiapó, Chile |

O resgate dos 33 homens presos na mina San José, no Chile, transformou um dos ministros menos conhecidos do governo de Sebástian Piñera em um verdadeiro fenômeno de popularidade. Chefe do Ministério da Mineração, Laurence Golborne, 49 anos, já é apontado como a nova força política do país.

Formado em Engenharia e com mais de 20 anos de carreira na iniciativa privada, Golborne esteve em segundo plano desde que assumiu a pasta, em fevereiro deste ano. Segundo uma pesquisa da consultora chilena CERC, no início do governo Piñera apenas 2% dos chilenos sabiam quem era o ministro, cujo nome era tido como “difícil de pronunciar”.

AP
Parente de mineiro abraça Golborne após o resgate

O acidente na mina San José, porém, o alçou à condição de protagonista. Após o bem-sucedido resgate dos 33 mineiros, uma nova pesquisa da CERC revelou que Golborne é o terceiro político mais bem avaliado pelos chilenos, atrás apenas do ministro da Educação, Joaquín Lavin, e da ex-presidente Michele Bachelet.

Além disso, 87% dos chilenos avaliam o trabalho de Golborne como positivo durante a operação de resgate – índice que ultrapassa até o do presidente Piñera, que teve aprovação de 76%.

Entre as razões para o “fenômeno Golborne” está a postura serena e confiante que manteve durante os mais de dois meses em que passou dedicado ao resgate dos mineiros. O ministro chegou rapidamente ao local do acidente e procurou não criar falsas expectativas, preferindo sempre anunciar prazos longos e depois abreviá-los (como no caso do próprio resgate, que a princípio aconteceria em dezembro).

Além disso, manteve relação próxima com os familiares dos mineiros e se mostrou emocionado nos momentos-chaves da operação, como no dia em que as equipes encontraram o bilhete indicando que os 33 trabalhadores estavam vivos.

Bernardo Cordoba, 69 anos, que por três vezes visitou o acampamento Esperança, se impressionou ao ver o ministro sentado à fogueira ao lado dos familiares dos mineiros. “Ele chegou até as pessoas, que agora são muito gratas a ele”, afirmou ao iG. “Em todo o Chile, criou-se uma empatia enorme por Golborne.”

Ximena Fontealba, funcionária da mina San José que também acompanhou a operação, mostra com orgulho uma foto sua ao lado do ministro, que guarda no celular. “Ele foi um pilar fundamental em todos os momentos”, afirmou. “Tenho certeza de que os chilenos vão elegê-lo presidente.”

Presidenciável

É verdade que as eleições chilenas só acontecerão em 2013, e até lá muita coisa pode mudar. Porém, conforme a mineração e a segurança no trabalho se tornam temas de maior importância no país, o nome de Golborne ganha espaço nas discussões sobre possíveis sucessores de Piñera.

Em entrevista à emissora TVN, o vice-presidente chileno, Rodrigo Hinzpeter, deixou claro que Golborne tem potencial para ser candidato em 2013. “Acho que seu papel no resgate justifica a inclusão de seu nome na lista de possíveis presidenciáveis”, afirmou. “Nesse momento, ele tem a opção de se tornar um líder político.”

O ministro chileno da Saúde, Jaime Mañalich, que também teve papel ativo no resgate dos mineiros, disse ao jornal “La Tercera” que o verdadeiro herói da operação foi Sebástian Piñera, e não Golborne. Ainda assim, reconheceu a popularidade do colega de governo: “Golborne está em uma ‘nuvem midiática’ muito potente, e deve decidir o que fará com seu capital político”, afirmou.

Até agora, Golborne negou ter interesse em se candidatar à presidência. Em entrevista concedida neste domingo à televisão estatal chilena, o ministro disse que quer permanecer no cargo até o final do mandato de Piñera – se o presidente estiver de acordo.

“Quero completar uma série de tarefas que estão pendentes no ministério e que colocamos como meta desde o início do governo”, afirmou, dizendo ter um “compromisso” com a mineração. “Gosto de terminar o que começo.”

    Leia tudo sobre: chilemineirosresgategolborne

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG