Mineiros do Chile

enhanced by Google
 

'Mineiros nasceram de novo', diz irmã de 20º resgatado

María Segovia, 'prefeita' do acampamento Esperança, diz que seu irmão Darío Rojas está contente por viver 'uma nova vida'

Luísa Pécora, enviada a Copiapó, Chile | 15/10/2010 09:28

  • Mudar o tamanho da letra:
  • A+
  • A-

 

Conhecida como ‘prefeita’ do acampamento Esperança, onde familiares passaram 70 dias à espera dos 33 homens presos na mina San José, María Segovia ainda comemora o sucesso da operação de resgate.

“Dizem que é preciso morrer para conhecer o inferno, mas isso é mentira. Nós vivemos o inferno na Terra”, afirmou, durante visita ao hospital de Copiapó, onde seu irmão, Darío Rojas, está em observação.

María desempenhou um papel de liderança nesses 70 dias, atuando como espécie de representante das famílias dos mineiros.

Ela garantiu que todos os trabalhadores querem ir ao acampamento Esperança para ver “as dificuldades que seus parentes passaram”. A visita deve ocorrer no domingo.

Ao chegar ao hospital na noite de quinta-feira, María disse que o irmão se recupera bem e está “contente por viver sua nova vida”.

“Para todos eles, foi como nascer de novo”, explicou. “Deus deu a eles uma segunda oportunidade, e é preciso aproveitá-la.”

A prefeita do acampamento Esperança diz que, para ela, os 70 dias de espera também foram de aprendizado. “Cheguei humilde à mina para resgatar o meu irmão e saio da mina ainda mais humilde e com muita gratidão, porque todos lutamos juntos”, afirmou.

Darío Rojas foi o 20º mineiro a ser resgatado, na quarta-feira. Ele é perfurador, tem 48 anos e desde os 18 trabalha como mineiro, profissão que também era de seu pai.

Foto: AFP

Darío Segovia Rojas foi resgatado na tarde da quarta 13 de outubro

    Notícias Relacionadas



    Ver de novo