Trabalhador resgatado pode ser comparado ao personagem de cinema "Forrest Gump" pelo hábito de correr 10 km diários

Edison Peña, comparado ao personagem do filme "Forrest Gump" pelo hábito de correr dez quilômetros diários, foi o 12º trabalhador resgatado da mina de San José, no norte do Chile.

Apesar das difíceis condições de ar e luz na jazida, o trabalhador, de 34 anos, fez alguns ajustes para poder continuar sua prática desde 5 de agosto. Peña, que tem problemas de ouvido, de hipertensão e diabetes, pediu sapatilhas e short esportivo para poder correr na mina.

Nascido e criado no município de Renca, na região metropolitana de Santiago, Edison Peña se mudou para o norte do Chile para estar perto de sua namorada, Angélica Álvarez, que foi quem conseguiu para ele o trabalho na mina San José. "Tenho ansiedade e me dá vontade de correr", escreveu Peña à namorada durante o tempo em que esteve preso. "Imagino que fazemos viagens para praias, campo, tudo, tudo. Quero estar livre, quero ver o Sol", acrescentou Peña, classificado pelo pai, Fernando, como "muito forte e alegre".

Angélica e Fernando esperavam - nervosos - pelo minerador, que saiu da cápsula Fênix 2 às 10h11 desta quarta-feira, 40 minutos depois de Jorge Galleguillos, que o antecedeu na ordem de retirada.

"Grande, Edison, grande, grande!", disse no momento de seu resgate o presidente Sebastián Piñera, que estava junto ao líder boliviano, Evo Morales. Os dois governantes abraçaram o minerador, que antes havia feito o mesmo com a namorada.

Enquanto era transferido para a primeira revisão médica, Peña repetia seguidamente: "Estamos vivos."

Edison Peña, 12º a ser resgatado, é fã de Elvis
AFP
Edison Peña, 12º a ser resgatado, é fã de Elvis

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.