A poucas horas do resgate, clima é de ansiedade na mina San José

Em Copiapó, telões foram instalados na Praça de Armas e no parque municipal

Luísa Pécora, enviada a Copiapó, Chile |

Luísa Pécora
Funcionário da cozinha faz batata frita para quem espera o resgate
A ansiedade e o nervosismo aumentam no acampamento Esperança conforme se aproxima o início do resgate dos 33 homens presos na mina San José , no Chile.

Enquanto familiares se preparam para assistir a operação - os mais próximos no próprio local, outros em telões -, jornalistas se aglomeram em uma plataforma de observação.

A operação deve começar por volta das 22h (horário de Brasília). O presidente do Chile, Sebástian Piñera, acompanha os trabalhos no local. Ele afirmou que o primeiro mineiro a ser retirado será Florencio Ávalos, conhecido como o cinegrafista do grupo de trabalhadores por registrar as imagens em vídeo que rodaram o mundo.

O pai de Florencio, Alfonso Ávalos, ficou bastante emocionado com a notícia. "Estou muito feliz que meu filho seja o primeiro, é uma honra", declarou.

Nesta terça-feira, o clima era de mais nervosismo no acampamento. Policiais instalaram algumas grades para reservar uma área apenas para veículos, e os jornalistas, dessa vez, não foram convidados para almoçar no refeitório utilizado pelas famílias. Dessa vez, receberam um prato de macarrão na parte de trás de uma barraca.

Na plataforma de observação, muitos jornalistas estão trabalhando sentados no chão de areia, e a disputa por tomadas é grande. Há internet wifi para que os profissionais transmitam as notícias, mas, por estar sobrecarregada, a rede funciona mal. Desde que o sol se escondeu, por volta das 19h, faz muito frio no acampamento Esperança.

nullEm Copiapó, cidade a cerca de 45 km da mina e onde vivem muitos dos trabalhadores presos, telões foram instalados na Praça de Armas e no parque municipal para que a população acompanhe o resgate.

Antes do início da operação, devem descer ao refúgio quatro especialistas - dois enfermeiros e dois mineiros -, que auxiliarão os 33 homens durante o processo. A ordem de saída, contudo, ainda pode sofrer alterações, caso surja algum imprevisto.

Cada um dos homens deve levar até 55 minutos em toda a atividade e, depois, todos serão medicados e transferidos ao hospital regional de Copiapó, onde permanecerão por cerca de dois ou três dias.

    Leia tudo sobre: resgatemineiroscopiapómina

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG