Os altos e baixos de Michael Jackson

Os principais sucessos e as polêmicas que acompanharam a carreira do astro

BBC Brasil |

selo

Reprodução
Michael Jackson no início de sua carreira solo: impossível imaginar os altos e baixos que o astro viveria
Durante os mais de 40 anos de carreira na música Michael Jackson se tornou um fenômeno, considerado o "rei do pop". Com o tempo, o sucesso das canções, shows e vídeos lançados pelo artista dividiram a atenção da mídia com alegações excêntricas sobre a vida doméstica do astro.

Acompanhe os altos e baixos que marcaram a carreira do artista.

1969 - Primeiro contrato

Michael Jackson, o sétimo de nove filhos, se juntou ao grupo musical dos irmãos, Jackson Five, em 1964 e logo se tornou o cantor principal da banda. O primeiro contrato com a gravadora Motown foi seguido de diversos hits como "I Want you Back", "ABC", "The Love You Save" e "I'll Be There". A banda deixou a gravadora em 1975 por um contrato na CBS Records.

1978 - Off the Wall

Michael Jackson convida o produtor Quincy Jones para assinar a produção do primeiro disco solo. Off the Wall vende 10 milhões de cópias e traz clássicos como "Don't Stop 'Til You Get Enough" e "Rock With You".

1982 - Thriller

O músico lança Thriller , álbum considerado a obra-prima da carreira do músico. O disco é frequentemente citado como o mais vendido de todos os tempos, com mais de 65 milhões de cópias vendidas. Das nove faixas do disco, sete entraram nas paradas de sucesso.

No ano seguinte, Jackson estreia o moonwalk, passo de break que se tornaria a marca registrada do cantor, durante um especial de televisão da Motown.

No mesmo ano, ele convence o diretor John Landis de produzir o clipe "Thriller", no qual o artista aparece como zumbi e lobisomem. O vídeo, de 14 minutos, custou cerca de U$ 500 mil.

Reprodução
Thriller inaugurou a "febre" Michael Jackson
1984 - Início dos rumores

As vendas de Thriller aumentam em 150 mil por semana e a "febre" Michael Jackson toma conta do mundo da música e do entretenimento.

Com o aumento de sua popularidade, começam a circular notas curiosas sobre a vida do artista em diversos tablóides, que alegam, por exemplo, que o artista dormiria em uma cama de oxigênio e estaria interessado em comprar os restos mortais do homem-elefante Joseph Merrick.

A partir deste ano, as excentricidades da vida doméstica do artista começam a aparecer na mesma proporção que seus sucessos musicais. Ainda em 1984, o artista compra o rancho Neverland, com um parque de diversões e um zoológico.

1987 - Bad

O videoclipe "Bad", dirigido por Martin Scorcese, mostra Michael Jackson com a pele mais clara, o que aumenta os rumores de que o músico teria feito uma cirurgia plástica e clareamento de pele.

Apesar dos rumores, a popularidade do músico continua subindo e o álbum Bad vende mais de 30 milhões de cópias. O sucesso do disco leva o artista a realizar a primeira turnê solo. Os shows são um sucesso de público e crítica. Ao final da turnê, Michael revela, em sua autobiografia, que é "uma das pessoas mais solitárias do mundo".

1991 - Dangerous

De olho na popularidade do hip-hop, Michael Jackson chama o produtor musical Teddy Riley para trazer um tom mais "radical" ao seu novo disco, Dangerous .

Apesar de pouco aclamado pela crítica, o álbum novamente leva várias músicas do artista às paradas de sucesso, como "Black and White", "Remember The Time" e "In The Closet".

No mesmo ano, ele convida a apresentadora Oprah Winfrey para uma visita a Neverland e conta, ao vivo, diversas histórias sobre sua vida pessoal.

Durante a entrevista, ele conta que sofria abusos do pai, confessa ter feito duas cirurgias plásticas e alega que a mudança de seu tom de pele seria resultado de um "problema que destrói a pigmentação da pele".

1997 - Hall da Fama

O artista entra no Hall da Fama do rock n'roll e supreende a todos ao se casar com a enfermeira Debbie Rowe, grávida de seu primeiro filho, Prince Michael.

No ano seguinte, o casal teve a segunda filha, Paris Michael Katherine. Eles se divorciam em 1999 e Michael Jackson fica com a guarda das crianças.

Reprodução
Cena do documentário do jornalista Martin Bashir (direita) em que Jackson admitiu dividir a cama com crianças
2001 - Invencível

O álbum Invincible consegue ficar por pouco mais de seis semanas nas paradas de sucesso. Apenas uma faixa do disco, "Rock my World", é divulgada globalmente.

A vida pessoal do artista continua a causar controvérsia. Neste ano, ele é duramente criticado por balançar seu filho Prince Michael 2º, de apenas 11 meses, da janela de um hotel na Alemanha.

Em um documentário para a televisão, ele admite que divide a cama com crianças e questiona "por que não se pode dividir a cama?"

2003 - Prisão

Após uma busca no rancho de Neverland, a polícia consegue um mandado de prisão contra o artista. Ele é acusado de molestar Gavin Arvizo, um menino de 14 anos. O artista se entrega e é preso.

Em 2005, depois de um julgamento que durou cinco meses, o artista é inocentado de todas as acusações. Após o julgamento, Jackson se muda para Dubai, em meio a rumores sobre sua falência econômica.

2009 - O retorno

Michael Jackson vai a Londres anunciar uma série de shows, que estavam agendados para ter início em 13 de julho. O artista morre, aos 50 anos, em Los Angeles.

    Leia tudo sobre: Michael Jackson

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG