O dia em que o rei do pop morreu

Um pequeno guia sobre o que aconteceu no fatídico 25 de junho de 2009

Guss de Lucca, iG São Paulo |

Getty Images
Michael Jackson: músico morreu aos 50 anos e deixou fãs atordoados em todo o planeta
Não haveria muito que falar sobre aquele 25 de junho de 2009. Os Estados Unidos continuavam a trocar farpas com os governos do Irã e Coréia do Norte, Transformers 2 era o grande sucesso de bilheteria nos cinemas e muitas escolas brasileiras dispensavam seus alunos por causa da "gripe suína".

No início da tarde foi divulgada a morte da atriz Farrah Fawcett, eternizada por seu papel no seriado "As Panteras", o que até o momento prometia ser a notícia do dia. O que ninguém teria imaginado é que horas mais tarde o website de notícias TMZ divulgaria em nota a internação e posterior morte do cantor Michael Jackson.

Como ocorre em momentos de tensão, inicialmente os portais de notícias e depois as emissoras de TV passaram a mobilizar suas redações para apurar se o que o TMZ havia dito era verdade ou não. Teria o rei do pop morrido aos 50 anos de idade, poucas semanas antes de dar início a sua turnê definitiva?

Reprodução
Michael Jackson no hospital: última imagem do astro estampou os principais noticiários do mundo
Antes de tudo ocorrer muito se especulava sobre "This Is It", série de apresentações que o cantor faria originalmente em Londres e que já contava com alguns adiamentos - a última data divulgada para seu início seria 13 de julho.

"Só quero dizer que estes serão meus últimos shows em Londres. Quando digo que é isso, é isso. Tocarei as músicas que meus fãs querem ouvir. Vejo vocês em julho. Amo vocês. De verdade, do fundo do meu coração", declarou Michael durante o anúncio oficial da turnê - que teve seus ingressos esgotados.

Desde a coletiva em questão, o nome de Jackson estampou por diversas vezes as páginas de websites e revistas do mundo todo, quase sempre com chamadas afirmando que as apresentações jamais aconteceriam. Enquanto alguns veículos apontavam que o cantor sofria por causa de um câncer de pele, outros diziam que o músico estava muito magro e se recusava a comer para ganhar peso.

Apesar disso e das constantes mudanças de datas do início de "This Is It", milhares de fãs esperavam ansiosos por assistir mais uma vez aos icônicos passos do cantor embalados ao som de hits como "Thriller" e "Black or White" - fato que nunca aconteceu.

Em poucas horas websites de agências de notícias respeitadas como CNN e Reuters começaram a replicar a notícia da morte de Jackson, sempre citando o TMZ como autor da afirmação - no meio jornalístico a data ficou conhecida como "o dia em que o TMZ pautou o resto do mundo".

Divulgação
Michael Jackson em ensaio de "This Is It": turnê que não aconteceu foi transformada em documentário
Às 12h26 (16h26 de Brasília) o serviço de emergência de Los Angeles recebeu um telefone da casa do cantor, em Holmby Hills, afirmando que ele não estava conseguindo respirar. O músico foi levado às pressas para hospital da Universidade da Califórnia (UCLA), onde foi divulgada sua morte por causa de uma parada cardíaca.

Acabava assim, de maneira trágica, a trajetória do mito da música pop que acumulou tantos recordes quanto polêmicas, e tinha início uma série de disputas legais por seu espólio e guarda legal dos filhos, assim como uma investigação para determinar o que havia ocorrido com Jackson e quem seria o responsável por sua morte.

    Leia tudo sobre: Michael Jackson

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG