Mauro Mendes quer 2º turno em MT

Socialista derrotado não se conforma com o resultado do 1º turno e solicita novo pleito à Justiça Eleitoral

Marcello Sigwalt - iG Brasília |

Poucas horas após declarar ter aceitado o resultado das urnas, inconformado, o candidato Mauro Mendes (PSB) decidiu pedir a anulação do pleito que reelegeu o governador Silval Barbosa (PMDB).

Agora, o socialista insiste na tese de que a Justiça Eleitoral deve promover um segundo turno para a escolha do próximo governador de MT.

Inicialmente, a estratégia de Mendes era de levar o pleito para o segundo turno, por meio de uma campanha sistemática de ataques disparados contra Silval, com a ajuda do tucano Wilson Santos.

Ficaram notórias as denúncias feitas pelo socialista contra o governador, a quem acusou de abuso de político e econômico.

Em 31 de março, o então governador Blairo Maggi (PR) se desincompatibilizou para disputar uma vaga no Senado, deixando o caminho livre para Silval chegar à reeleição.

Mendes e o também derrotado candidato Wilson Santos (PSDB) denunciaram que Silval teria convocado uma reunião política com servidores da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), após o expediente de trabalho.

Detalhe importante: as despesas com diárias e transporte teriam sido integralmente pagas pelos cofres estaduais.

Outra denúncia estaria relacionada com o estouro, este ano, do limite dos gastos com publicidade, em valores bem superiores à média praticada nos últimos três anos.

No primeiro turno, Mendes perdeu para Silval, ao contabilizar 31,97% dos votos contra 51.09% dados ao governador.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG