Mau tempo provoca morte indireta de vereador no Acre

Avião no qual viajaria não pôde pousar e Santiago pediu carona. Carro capotou e matou também assessora e filha

Nayanne Santana, iG Acre e Rondônia |

Uma cortina de fumaça que ofuscava o céu do Estado do Acre na madrugada desta terça-feira (17) é a causa indireta da morte do vereador Jessé Santiago (PSB), presidente da Câmara dos Vereadores de Rio Branco. Santiago retornava de carona do município de Cruzeiro do Sul para a capital.O vereador regressaria num voo da empresa TRIP.

O mau tempo, porém, impediu a aeronave de pousar no Aeroporto Internacional de Cruzeiro do Sul devido à cortina de fumaça que encobria o céu. O acidente ocorreu na BR-364. Além do Santiago também morreram Maria Queline de Melo e a filha de cinco anos. Santiago disputava uma vaga de deputado federal pela coligação “Frente Popular do Acre.”

A "Frente" tem como candidato ao governo o Senador Tião Viana (PT). Eles estavam em campanha em Cruzeiro do Sul, participaram de festividades e se reuniram com lideranças locais na noite de segunda-feira (16).Sem condições de regressar a Rio Branco de avião, Santiago vinha de carona num veículo do candidato Luís Tchê (PDT).

O carro se dirigia a Rio Branco quando caiu em uma galeria em obras próxima à reserva indígena Katukina, na BR-364. As vítimas foram levadas ao Hospital do Juruá, mas não resistiram aos ferimentos. Maria Queline era assessora do candidato Tchê. Sua filha morreu no momento do acidente.

    Leia tudo sobre: eleições acjessé santiagoacidenteacreeleições

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG