Marina vota no Acre, mas acompanha apuração em Brasília

"O voto não é meu, nem do Serra, nem da Dilma. Ele é do eleitor", disse a candidata derrotada, que não revelou sua opção

AE |

selo

A senadora e candidata derrotada para a Presidência da República, Marina Silva (PV), votou nesta manhã no Acre. Ela levou aproximadamente 10 segundos para votar porque precisou se dirigir a duas urnas, uma para escolher o candidato à Presidência da República e outra para votar no referendo do fuso horário no Estado.

Marina declarou seu voto para o referendo dias antes de consolidá-lo na urna. A senadora confirmou voto 77, número que representava a volta do antigo fuso horário do Acre, no qual o Estado fica a duas horas de diferença do fuso horário de Brasília.

A senadora derrotada nas urnas no primeiro turno preferiu não declarar em quem votou e adiantou que vai aguardar em Brasília o anúncio do candidato eleito e depois deverá se pronunciar. "Vou repetir o que já havia dito no primeiro turno. O voto não é meu, nem do Serra, nem da Dilma. Ele é do eleitor. Cada um tem de votar de acordo com a sua consciência".

Marina deveria embarcar para Brasília por volta das 14 horas (hora local) e acompanhar a apuração de votos ao lado de lideranças do Partido Verde. "Os brasileiros estão sendo responsáveis e as urnas revelam muito mais do que as pesquisas", avaliou. Em coletiva concedida na manhã de ontem, Marina declarou que José Serra e Dilma Rousseff são parecidos em suas propostas e nas maneiras em que devem presidir o País.

    Leia tudo sobre: eleiçõesAcreMarina Silva

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG