Marconi responde a ataques verbais com ações judiciais

Tucano procura se defender de acusações dos adversários pela via judicial. Vitória no 1º turno é dúvida

Rodrigo Viana, iG Goiânia |

Marconi Perillo (PSDB) abandonou o discurso de ataque aos adversários na última semana de campanha, mas reforçou as ações judiciais sobre as demais coligações.

Uma destas ações o fez correr atrás da popularidade de Iris Rezende (PMDB) em Goiânia na última semana de campanha eleitoral.

A coligação tucana Goiás Quer Mais conseguiu retirar do ar as propagandas da Prefeitura de Goiânia que eram veiculadas no mesmo bloco comercial que as inserções de Iris Rezende. O juiz Leão Aparecido Prudente ainda impôs multa de R$ 5 mil em caso de descumprimento.

Marconi ainda mirou a candidata Marta Jane (PCB) e a coligação Goiàs no Rumo Certo, de Vanderlan Cardoso (PR).

Marta Jane perdeu 27 segundos do programa por ter utilizado horário reservado às candidaturas a deputado estadual para atacar Iris e Marconi.

Já contra a coligação Goiás no Rumo Certo, o juiz determinou a retirada imediata das inserções do ex-candidato ao Senado Renner.

Embora o cantor já tenha desistido de concorrer, os programas eleitorais continuam divulgando a sua candidatura.


    Leia tudo sobre: Eleições GOEleições Marconi

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG