Marconi quer garantir presidência da Assembleia Legislativa de GO

Com virtual maioria no Legislativo, governador eleito visa aprovação mais célere de projetos do Executivo na Casa

Rodrigo Viana, iG Goiânia |

Além da incontestável vitória de Marconi Perillo (PSDB) para o governo de Goiás, o PSDB e aliados garantiram ao governador eleito uma base de apoio consistente na Assembleia Legislativa do Estado.

O êxito eleitoral tucano foi tamanho que os aliados de Marconi já trabalham concretamente para garantir a presidência do Legislativo goiano.

A vantagem numérica dos aliados do governador eleito deverá ser determinante para a aprovação de projetos no Estado, apoio nas questões federais e vantagens até no município de Goiânia.

Embora as bancadas do PSDB e do PMDB sejam de mesmo tamanho (oito membros cada), Marconi ganha força não só com a adesão dos aliados, mas também dos nanicos que, mesmo não estando na base oficialmente, tendem a votar com o governo.

Nesse cenário, aliados do PSDB, como DEM, PTB, PT do B e PPS somam 18 parlamentares.

A oposição, composta por PMDB e PT, dispõe de 12 parlamentares.

Os 11 deputados restantes somam apoiadores do governador Alcides Rodrigues, que podem não fazer oposição declarada ao governo, e os nanicos cujas posições ainda serão definidas.

Soma-se o número de deputados que podem votar com o governo a ala mais branda do PMDB, conforme adianta o deputado federal Thiago Peixoto (PMDB): “O governo pode ser muito sedutor”.

Na Câmara Federal, Marconi tem o apoio irrestrito de 10 dos 17 membros e no Senado tem a totalidade da bancada.
Além de ter ajudado a eleger Demóstenes Torres (DEM) e Lúcia Vânia (PSDB), o terceiro membro da bancada é justamente o seu suplente, Cyro Miranda (PSDB).

Já na Câmara de Goiânia, o grupo ligado a Marconi tem desvantagem frente à maior bancada do PMDB e a grande base aliada de Iris Rezende que o atual prefeito Paulo Garcia herdou.

No entanto, a eleição de Marconi já desestabiliza a matemática da Casa e o grupo de oposição ao prefeito já planeja a Presidência.


    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG