Marconi prepara reação a Lula e Iris

Tucano discutiu hoje com coordenação como responderá aos ataques sofridos ontem, durante comício em Valparaíso (GO)

Rodrigo Viana, iG Goiânia |

Marconi Perillo (PSDB) preferiu se ausentar do desfile cívico de 7 de setembro para discutir estratégias após o comício de Iris Rezende (PMDB) com Lula e Dilma Pousseff (PT) ontem.

O tucano se reuniu hoje com a coordenação de campanha para discutir respostas para ataques de Lula e Dilma. A estratégia será contrapor as falas de ontem nos programas eleitorais de rádio e televisão.

Até agora, Marconi não criticou a administração petista no rádio e na TV. Decidiu apenas afirmar que foi dele a sugestão para Lula criar o programa Bolsa Família.

A versão de Marconi também deve ser divulgada amanhã, já que ele tem marcado na agenda entrevista à rádio às 7h40.

A resposta a Lula este ano será diferente da que foi feita há um ano. Em 13 de agosto de 2009, em Goiânia, o presidente já atacava Marconi pelo rombo da Celg e pela falta de infraestrutura em Goiás.

Um dia depois, Marconi convocou coletiva de imprensa e rebateu, um a um, os ataques do presidente e ainda acusou o governador Alcides Rodrigues (PP) de gastar dinheiro público para fazer palanque.

O tucano preferiu não convocar coletiva hoje e decidiu manter a agenda previamente aprovada de carreatas no interior e participação nas Cavalhadas de Corumbá.

Na cidade, ele terá outro desafio: ficar cara a cara com o adversário Vanderlan Cardoso (PR) que também mantém as Cavalhadas na agenda.

No entanto, o debate pode não ocorrer se Vanderlan decidir mudar a rota. Na última semana, quando as agendas coincidiram no sudoeste goiano, foi o republicano que bateu em retirada.

O encontro de Marconi e Vanderlan em Corumbá será simbólico já que o evento folclórico trata-se de uma representação de batalhas, mas entre cristãos e mouros da Idade Média.

    Leia tudo sobre: Eleições GOEleições Marconi

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG