Marconi mira indecisos para vencer já no 1º turno

Estratégia do tucano é ampliar a discussão de maior número de temas para conquistar fatia de eleitorado

Rodrigo Viana, iG Goiânia |

Marconi Perillo (PSDB) resolveu aderir à diversidade de temas nos programas de rádio e TV para garantir apoio dos indecisos.

O responsável pela propaganda, Carlos Maranhão, confirmou que uma outra estratégia foi fazer o eleitorado relembrar a vitória do tucano em 1998.

Segundo Maranhão, o eleitorado que figura ente os indecisos é mais fácil de ser conquistado que os eleitores que já optaram por Iris Rezende (PMDB) ou Vanderlan Cardoso (PR).

Ele afirma ainda que, por não ter necessidades definidas, o público indeciso precisa ser atraído pela variedade de propostas em diversas áreas.

Segundo a pesquisa Grupom/Rádio 730, Marconi Perillo tem 50,5% dos votos válidos. Já a pesquisa Serpes/O Popular aponta o tucano com 51,1%.

No entanto, as margens de erro de 2,8 e 3,1 pontos percentuais, respectivamente, mostram que há a possibilidade de haver segundo com Iris.

A exigência para que Marconi vença no primeiro turno é de 50% do eleitorado, mais um voto, considerando apenas os válidos. Por esse motivo, Marconi quer conquistar a faixa de indecisos que é de 2,5%.

A campanha de Marconi também decidiu apelar para as ferramentas que o levaram à vitória em 1998 para evitar maiores quedas.

Nos programas de rádio, Marconi utilizou novamente o jingle “Tempo Novo” e a participação do Nerso da Capitinga.

A expressão “Tempo Novo” foi cunhada durante a campanha de 1998 para que Marconi pudesse se opor ao que começou a se referir a “Tempo Velho”, de Iris Rezende.

Nerso da Capitinga, além de fazer humor, ataca o “dinossauro”, numa referência à diferença de idade entre os candidatos. Na época, Marconi tinha 35 anos e Iris, 64.

Marconi teria evitado utilizar o jingle “Tempo Novo”, em 2010, porque a música também teria ajudado na vitória de Alcides Rodrigues (PP), em 2006. O ex-aliado hoje é seu maior desafeto.

A apresentadora do programa de TV de 1998, que participou de todas as propagandas de 2010, também foi uma das opções para fazer o eleitorado lembrar das eleições anteriores.

    Leia tudo sobre: Eleições GOEleições Marconi

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG