Marconi e Vanderlan partem para o confronto

Possibilidade de segundo turno acirra os ânimos entre tucano e republicano em debate de TV

Rodrigo Viana, iG Goiânia |

Marconi Perillo (PSDB) e Vanderlan Cardoso (PR) protagonizaram os momentos mais tensos do debate entre os candidatos a governador realizado pela TV Record, em Goiânia.

Com Iris Rezende (PMDB), o tucano preferiu levantar a bola para defender as próprias propostas.

O peemedebista só foi atacar o tucano no final do programa, ao afirmar que não cumpriu as propostas desde a campanha de 1998.

Numa pergunta direta de Vanderlan Cardoso (PR) para Marconi, ele perguntou se a volta do comediante Nerso da Capitinga ao programa eleitoral seria exemplo de que continuaria “fazendo chacota na política”.

Na réplica, Vanderlan continuou os ataques afirmando que Marconi “brincou com o dinheiro público” e “maquiou o orçamento”, além de ter gasto R$ 1 bilhão para se autopromover.

O tucano respondeu afirmando que o republicano não é o “candidato diferente” e que durante seu governo só recebeu elogios do adversário.

Numa pergunta dos jornalistas da Record, Marconi se defendeu das obras inacabadas afirmando que deixou para o então vice, Alcides Rodrigues (PP), mas este não cumpriu.

O ataque a Alcides tem influência direta sobre a candidatura de Vanderlan, já que o governador é o principal apoiador do republicano e faz ainda o papel de crítico de Marconi.

Vanderlan também não poupou ataques à estrutura de campanha de Marconi, que diz ser financiada por empreiteiras que depois poderão ser favorecidas.

Pesquisa Serpes/O Popular divulgada no sábado (18) aponta Marconi com 47,5% dos votos, Iris 33,5% e Vanderlan 11,1%.

A pesquisa também mostra que a vitória no primeiro turno ainda não está garantida para o tucano. Ele aparece com 51,1% dos votos válidos, com a margem de erro, entre 48% e 54,2%.

Para ganhar no primeiro turno, Marconi precisa ter votos válidos de 50% do eleitorado mais um.

Mesmo em terceiro nas pesquisas, o republicano é alvo preferido do senador tucano, pois os votos de Vanderlan são mais prováveis que o de Iris, já que a rejeição do peemedebista é a maior entre os candidatos: 22,1%.

Nos índices de rejeição, Marconi aparece em segundo com 16,7%, Marta Jane tem 9,6%, Vanderlan, 8,1% e Washington, 8%.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG