Marconi e Iris agora cobiçam Vanderlan

Apoio de republicano poderá servir de fiel da eleição para escolha do próximo governador do Estado, no segundo turno

Rodrigo Viana, iG Goiânia |

No primeiro dia de segundo turno em Goiás, as coligações de Iris Rezende (PMDB) e Marconi Perillo (PSDB) começaram as conversas para garantir apoio na nova etapa.

Quem está mais cobiçado neste momento é o candidato Vanderlan Cardoso (PR) e os 500 mil votos (16,62%) que recebeu neste domingo.

Para conseguir o apoio e os votos do republicano e do PP, o PSDB pode esquecer os ataques recebidos nos debates do primeiro turno.

“É disputa eleitoral. Não precisa ficar inimigo (de Vanderlan). Só se tivesse descido para o plano pessoal, o que não aconteceu”, explicou o coordenador político da campanha de Marconi, Antônio Faleiros.

A corrida para seduzir as cúpulas do PP e do PR está na tendência da coligação de Vanderlan apoiar Iris Rezende.

As conversas já teriam se iniciado a duas semanas do primeiro turno, embora coordenadores do PMDB afirmassem que elas não se concretizaram.

A possibilidade de Vanderlan subir em palanque com o tucanato é remota, já que sua candidatura surgiu do desgaste entre Marconi e o governador Alcides Rodrigues.

Marconi, por outro lado, teria apoio das bases dos partidos, que estiveram com ele desde o início da campanha.

Já sobre as principais armas de Iris para o segundo turno, o apoio de Dilma e Lula, Faleiros diz não estar preocupado.

“Dilma e Serra também estarão disputando segundo turno e também debaterão idéias entre eles. Mas isso não afeta a nossa campanha, já que os debates em nível federal são diferentes dos de nível estadual”, disse.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG