Berlim, 9 mai (EFE).- Dois párocos da diocese de Würzburg (Baviera) foram suspensos hoje por suspeita de pedofilia, em plena crise de credibilidade da Igreja bávara após o Vaticano aceitar no sábado a renúncia do bispo de Augsburgo, Walter Mixa, que confessou de maus tratos a menores e quem está sob suspeita de abusos sexuais.

Berlim, 9 mai (EFE).- Dois párocos da diocese de Würzburg (Baviera) foram suspensos hoje por suspeita de pedofilia, em plena crise de credibilidade da Igreja bávara após o Vaticano aceitar no sábado a renúncia do bispo de Augsburgo, Walter Mixa, que confessou de maus tratos a menores e quem está sob suspeita de abusos sexuais. Fontes eclesiásticas de Würzburg informaram hoje da suspensão dos religiosos e da tramitação dos casos na promotoria, de acordo com as novas normas da Conferência Episcopal Alemanha de informar de qualquer denúncia de pedofilia à Justiça. Os suspeitos são um padre de 62 anos, que é investigado por um caso de pedofilia em um jovem de 17 anos, ocorrido em 1985. Com 59 anos, o outro religioso, atualmente em exercício nessa mesma diocese, é suspeito de abusos a menores quando estava em Fulda (oeste do país). EFE gc/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.