Lula e Iris disparam críticas contra Marconi

Líder das pesquisas ao governo de Goiás, tucano foi alvo preferido do presidente e de seu candidato

Ana Paula Leitão, iG Brasília |

Com a presença do presidente Lula e da presidenciável petista Dilma Rousseff, o primeiro comício dos candidatos ao governo de Goiás, Iris Rezende (PMDB), e do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), agora à noite, foi marcado por muitas críticas aos governos anteriores dos dois estados.

O evento começou por volta das 20h20 e reuniu cerca de 10 mil pessoas no município de Valparaíso de Goiás, a 45km do DF.

Durante seu discurso, Iris Rezende responsabilizou o adversário tucano Marconi Perillo pela quebra da Companhia Energética de Goiás (Celg).

“Acabaram com a Celg, esqueceram de construir novas redes de transmissão e as indústrias estão indo para outros estados. Quem denunciou isso foi o atual governador Alcides Rodrigues, para mostrar que o Perillo arrasou a estrutura administrativa de Goiás”, disparou o peemedebista.

Íris aproveitou para elogiar o presidente Lula que, segundo ele, se esforço para ajudar a salvar a companhia.

Lula, por sua vez, atacou indiretamente o senador Marconi Perillo (PSDB) – líder das pesquisas para o governo de Goiás – um de seus maiores adversários políticos no Senado na época do escândalo do Mensalão.

“Eu não quero que a Dilma passe o sufoco que eu passei no Senado. Tem muito gente que tinha ódio de mim. Aqui em Goiás, tem um tal senador”, afirmou.

Quanto à falência da Celg, Lula comentou ter criado um projeto que destinava recursos para a companhia, mas que foi barrado no Congresso Nacional.

“Até hoje, não foi explicado porque a Celg quebrou. Então, resolvemos emprestar dinheiro para que a Celg voltasse a funcionar corretamente, mas ele (Perillo) resolveu colocar gente para votar contra”.

Foi com esses argumentos que o presidente Lula pediu votos ao “companheiro” (Iris), a quem considera ser “uma lenda política do estado de Goiás”.

Aos 76 anos, o candidato Íris lembrou em seu discurso sua história política como deputado estadual, prefeito de Goiânia, governador de Goiás e ministro da Agricultura e da Justiça.

O peemedebista prometeu asfaltar todas as ruas de Goiás, inclusive a área do Entorno do Distrito Federal, localizada na divisa entre os dois estados. “Grande parte da população aqui sofre com a poeira e a lama. Se eleito, vou asfaltar todas as ruas”.

Iris criticou, ainda, a condição das estradas e rodovias de Goiás e prometeu uma reforma na saúde e na educação. “Vamos dar condições de vida para o Entorno, moradias suficientes, um sistema de água, energia, e oportunidades”.

O candidato do PMDB também prometeu construir escolas que funcionem em tempo integral. “Goiás está vivendo um dos momentos mais preocupantes da sua história. Ou nós mudamos a luta, ou nosso Goiás está fadado a um verdadeiro precipício”

Já o candidato a vice-governador pela chapa de Íris, Marcelo Melo, também aproveitou para criticar os senadores e o governo de Goiás que, segundo ele, não trouxeram desenvolvimento do estado.

“Os atuais senadores de Goiás nunca votaram favorável aos projetos do presidente Lula. Há 12 anos esse estado não tem governo, que o povo do Entorno não vê obras. Os tucanos vêm aqui soltar foguetes, fazer festa, mas não fazem nada por essa gente”, criticou Melo.

O comício terminou pouco antes das 22h30. De acordo com a coordenação da campanha de Íris e de Agnelo, a escolha de Valparaíso de Goiás foi uma estratégia dos dois candidatos para atrair votos da área conhecida como Entorno do Distrito Federal.

Os municípios do Entorno respondem por 650 mil eleitores em Goiás e 120 mil no DF.


    Leia tudo sobre: Eleições GOEleições LulaEleições Iris

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG