Brasileiros apostam pouco e prêmios da loteria acumulam

País perde na arrecadação para países como Singapura, que tem população 42 vezes menor; Mega-Sena já está acumulada pela 7ª vez

iG São Paulo |

A Mega-Sena acumulou, na quarta-feira, pela 7ª vez consecutiva. Ninguém acertou as dezenas 26 – 33 – 35 – 38 – 43 – 53 sorteadas e o prêmio para o próximo concurso, no sábado, pode chegar a R$ 52 milhões .

Como este, a loteria brasileira tem um vasto histórico de acúmulo de sorteios. Levantamento do iG mostra que o recorde de acúmulo da Mega-Sena foi de 12 vezes , em 7 de agosto de 2002. Entre 1998 e 2010, o concurso acumulou 10 vezes em cinco situações.

Além da probabilidade e de sorte que definem o jogo, uma das explicações para tantos sorteios sem ganhadores pode estar no fato do brasileiro apostar pouco.

De acordo com o levantamento feito pela revista americana LaFleur´s, e divulgados pela Caixa Econômica Federal (CEF), o Brasil aparece, em 2009, apenas em 14ª lugar no ranking de arrecadação da loteria. Isso ainda tendo uma população bastante superior aos países que aparecem na frente.

LaFleur´s é uma das mais importantes publicações sobre loterias e utilizada principalmente pelo governo americano. Ela surgiu em 1993, ainda na forma de um boletim informativo, e se tornou uma revista mensal em setembro de 1995. Anualmente, a LaFleur´s também lança o chamado de "LaFleur's World Lottery Almanac" com informações sobre loterias em diversas partes do mundo.

Conforme a LaFleur´s, a Itália é a primeira do ranking, com uma população de 58,1 milhões de pessoas (mais de três vezes menor que a brasileira) e arrecadação per capita de US$ 403. O Brasil arrecadou, naquele ano, US$ 21 per capita.

Com uma população de cerca de 198,7 milhões, o País está atrás também no número de apostas para Singapura e Grécia, com populações de apenas 4,7 milhões e 10,7 milhões de pessoas, respectivamente. Singapura tem uma população 42 vezes menor que a brasileira e arrecadação per capita 43 vezes maior, conforme indica a publicação.

"Com o prêmio baixo o número de apostas é pequeno e o prêmio não sai, é um círculo. Quando já está acumulado, as pessoas ficam mais interessadas em jogar", considera o estatístico Alexandre Carlos, que diz se dedicar ao estudo de loterias desde 1976.

Ganhar

Para encerrar todas as possibilidades de combinações numéricas e ganhar na Mega-Sena, um a postador gastaria R$ 100.127.720,00 . Segundo a CEF, seriam necessárias 50.063.360 apostas, sendo que cada uma custa R$ 2.

    Leia tudo sobre: mega-senaloteriaapostasbrasileiros

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG