Candidato do PMDB espera que presença dos petistas dê novo fôlego à sua campanha

Coordenadores da campanha de Iris Rezende (PMDB) negociam com o presidente Lula e a candidata Dilma Rousseff (PT) uma visita a Goiânia entre a última semana de agosto e a primeira de setembro.

A rota incluiria, principalmente, carreatas e comícios na capital e região metropolitana da Capital.

Anápolis, a terceira maior cidade do Estado, também pode estar no cronograma se houver maior espaço na agenda de Dilma.

O presidente do PT regional, Valdi Camárcio, afirmou que a consulta sobre a data já foi feita e que Goiás está na rota da petista desde a pré-campanha.

O último contato com a coordenação de Dilma foi feito hoje e a resposta pode chegar na próxima segunda-feira (23), de acordo com Valdi.

A região central de Goiás é estratégica para a campanha de Iris. Ela corresponde a 51,8% dos 4 milhões de eleitores do Estado.

Iris Rezende também vai procurar se aproximar mais da petista nos programas de televisão.

O peemedebista aproveitará a oportunidade para defender propostas como a especificação de gastos, além de colocar o eventual governo de Dilma Rousseff como o principal financiador de sua gestão.

Os projetos que serão destacados em parceria com o próximo presidente eleito foram apresentados no programa eleitoral exibido hoje no rádio e na TV: a bolsa universitária integral e o passe livre para estudantes.

Coordenador da campanha de Iris, Flávio Peixoto disse que as duas propostas têm foco no eleitorado da região central do Estado, onde o ex-prefeito está sendo ameaçado pelo rival tucano Marconi Perillo.

“As universidades estão, em sua maioria, em Goiânia, Aparecida e Anápolis e o problema de transporte para estudantes é típico da região metropolitana”, explicou.

“Vamos ainda concluir obras inacabadas na capital, como o Centro Olímpico e o Centro Cultural Oscar Niemeyer”, acrescentou o coordenador do PMDB.

Para chegar ao segundo turno, a campanha peemedebista também vai investir em bandeiras e carros na rua. “Mas essa eleição vai ser decidida mesmo no último momento”, concluiu Peixoto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.