Iris e Marconi concentram campanhas em Goiânia

Foco dos adversários agora é disputar `voto a voto¿ de região que responde por 52% do eleitorado goiano

Rodrigo Viana, iG Goiânia |

Na reta final da campanha, Marco Perillo (PSDB) e Iris Rezende (PMDB) elegeram Goiânia e região metropolitana como o terreno preferencial da disputa eleitoral.

A região central é foco dos candidatos nos últimos dias de campanha por corresponder a 52% do eleitorado e ter sinal de TV em todas as cidades.

Os peemedebistas trazem à tona a pesquisa Serpes/ O Popular, publicada domingo (12), que aponta pequena vantagem do PSDB sobre o PMDB. Marconi com 37,6% de intenção de votos no centro goiano, enquanto Iris tem 30,5%. A margem de erro da pesquisa é de 3,1 pontos percentuais.

Já os tucanos destacam a pesquisa Grupom/Rádio 730, divulgada na segunda-feira (13) que aponta Marconi com 42,8% e Iris com 29,6% na mesma região.

Como estratégia, o peemedebista optou por repetir as propostas de 2006 e 2008, enquanto o tucano prefere atacar aquilo que Iris prometeu e não cumpriu.

Iris decidiu apresentar a Prefeitura de Goiânia – que administrava até o início do ano – como suporte às obras que ele promete realizar na cidade.

Segundo o coordenador de campanha peemedebista Flávio Peixoto, são consideradas prioritárias obras como melhorias no transporte público, ampliação do Eixo Anhanguera e reformas no Zoológico, em parceira com o prefeito Paulo Garcia.

O coordenador político da campanha de Marconi, Antônio Faleiros, prefere lembrar que Iris já prometeu resolver o transporte público em seis meses nas últimas duas vezes em que concorreu à prefeitura, mas que não conseguiu.

“Ele (Iris) não vai cumprir. Da mesma forma ele promete Bolsa Universitária integral e Passe Livre para estudantes, mas vetou as matérias no âmbito municipal”, afirmou Faleiros.

O coordenador tucano destaca que o subsídio ao ensino superior e para a passagem de ônibus são propostas tucanas para dois dos maiores problemas da região metropolitana.

A ampliação do Eixo Anhanguera às cidades da região metropolitana como Senador Canedo e Trindade é uma obra que permitirá à população pagar metade da tarifa normal para trafegar na rota que corta a capital.

Além de Iris e Marconi, Vanderlan Cardoso (PR), também afirmou que pretende focar nas regiões mais populosas já que, segundo assessoria, ainda é desconhecido por 45% do eleitorado.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG