Imposição de Lula enfraquece prévia do PT em MG

A ameaça de intervenção no PT de Minas Gerais para obrigar o partido a apoiar a candidatura do senador Hélio Costa (PMDB) ao governo mineiro desmotivou os militantes petistas. Pelos cálculos da direção estadual do PT, o número de votantes na prévia de domingo para definir se o pré-candidato será o ex-prefeito de Belo Horizonte, Fernando Pimentel, ou o ex-ministro do Desenvolvimento Social, Patrus Ananias, ficará 30% menor do que o registrado no Processo de Eleição Direta (PED), em 2009, quando 45 mil filiados participaram da consulta.

iG São Paulo |

A ameaça de intervenção no PT de Minas Gerais para obrigar o partido a apoiar a candidatura do senador Hélio Costa (PMDB) ao governo mineiro desmotivou os militantes petistas. Pelos cálculos da direção estadual do PT, o número de votantes na prévia de domingo para definir se o pré-candidato será o ex-prefeito de Belo Horizonte, Fernando Pimentel, ou o ex-ministro do Desenvolvimento Social, Patrus Ananias, ficará 30% menor do que o registrado no Processo de Eleição Direta (PED), em 2009, quando 45 mil filiados participaram da consulta.

"O militante do PT vai comparecer um pouco a contragosto", admitiu o presidente do PT mineiro, deputado federal Reginaldo Lopes. "É quase unânime que os filiados não querem fazer a escolha entre Patrus e Pimentel. Eles esperavam que houvesse um entendimento político."

Empenhado em construir um palanque único para Dilma Rousseff, pré-candidata do PT ao Planalto, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva acertou um acordo com o PMDB, pelo qual o partido ficará com a cabeça da chapa. Furioso com a disputa entre Patrus e Pimentel, Lula deu sinal verde para o Diretório Nacional do PT intervir e decidir em favor de Costa, caso os dois petistas não cheguem a um acordo sobre a composição da chapa depois da prévia.

Lopes disse que os filiados estão desanimados com a perspectiva de o partido ser coadjuvante na aliança com o PMDB. O PT possui 108 mil filiados aptos a votar em 605 municípios mineiros. O dirigente estimou, porém, que a prévia abrangerá no máximo 30 mil militantes. Para ele, a baixa adesão deverá se repetir na campanha, caso o PT não tenha candidato próprio.

O governador Antonio Anastasia (PSDB), pré-candidato à reeleição, foi irônico hoje ao comentar a prévia do PT. Questionado se estava de olho na movimentação petista, ele disse que no próximo domingo estará em Uberaba, mais preocupado com a tradicional exposição de gado Expozebu. "E, ao mesmo tempo, acompanhando aqui, naturalmente, a decisão do Campeonato Mineiro também, que é muito importante para todos nós", afirmou, referindo-se à decisão entre Atlético - seu clube do coração - e Ipatinga, no Mineirão.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG