Fracassa reforma migratória para jovens no Senado americano

Reforma obteve 55 votos contra 41, menos 60 necessários para encerrar o debate e levar para votação

AFP |

O projeto de reforma migratória, impulsionado pela Casa Branca, que abria o caminho para legalizar centenas de milhares de jovens ilegais nos Estados Unidos fracassou este sábado ao não superar uma votação chave no Senado.

A reforma, conhecida como Dream Act, impulsionada pelo governo de Barack Obama, por legisladores democratas e várias organizações de defesa dos imigrantes, obteve 55 votos a 41, menos dos 60 necessários para que se encerrasse o debate e pudesse ser submetida a votação.

Com esta derrota, o projeto fica descartado no futuro próximo, faltando poucos dias para que, em janeiro, comece a legislar o novo Congresso, com a renovada presença dos republicanos, contrários à norma.

A lei visava a proporcionar status migratório condicional às pessoas que chegaram aos Estados Unidos antes de completar 16 anos, sob certas condições e que terminassem dois anos de estudos superiores ou entrassem no Exército, antes de tentar tornar-se cidadãos americanos.

A reforma teria favorecido imediatamente 726.000 jovens, segundo cálculos do Instituto de Polícia Migratória.

Os republicanos rejeitavam o Dream Act alegando que suas falhas permitiriam beneficiar dois milhões de imigrantes ilegais, o que equivaleria a uma "anistia".

    Leia tudo sobre: euaimigraçãoimigração nos euadream act

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG