Suprema Corte considera inconstitucional parte de lei de imigração do Arizona

Justiça dos EUA, no entanto, manteve direito de polícia checar status de imigrantes suspeitos de estarem ilegalmente no país

iG São Paulo | - Atualizada às

A Suprema Corte dos Estados Unidos considerou inconstitucional parte da polêmica lei de imigração do Arizona , um assunto polêmico que coloca em posições opostas os candidatos à presidência Barack Obama e Mitt Romney .

Governo Obama: EUA impedirão deportação de jovens imigrantes ilegais

Entenda: Veja o especial iG sobre imigração nos EUA

Ao considerar partes da lei inconstitucionais, a mais alta corte americana manteve, entretanto, o direito de policiais em checar o status de suspeitos de estarem nos EUA ilegalmente. A decisão mantém a obrigatoriedade de suspeitos terem de mostrar vistos e autorizações, mas veta aos policiais o direito de prender imigrantes.

AP
Ativistas contrários à lei de imigração americana do Puente Movement, em Phoenix, Arizona

Das quatro contestações feitas pela administração Obama sobre a polêmica lei, três foram acatadas pela corte. Além de derrubar o direito de policiais deterem suspeitos de serem ilegais, a Corte derrubou a cláusula sobre a obrigatoriedade do imigrante em carregar consigo documentação sobre seu status e o tópico sobre a criminalização de imigrantes sem documentação se candidatar a um emprego.

Cerne

Para a governadora do Arizona, Jan Brewer, no entanto, o "coração" da lei foi mantido.

Candidatos à eleição de novembro, Obama e Romney batalham pelos votos hispânicos, que podem definir nas urnas o vencedor.

Leia também: Número de eleitores hispânicos não reflete sua força política 

Logo após o anúncio da decisão, Romney reagiu rapidamente, criticando Obama por não ter alcançado uma reforma nacional de imigração. Em comunicado, o republicano disse que cada Estado americano tem “a obrigação – e o direito – de proteger as nossas fronteiras e preservar o Estado de Direito”.

Obama se mostrou satisfeito com a decisão, mas mostrou-se "preocupado" com o impacto dos controles policiais. "Nenhum americano deveria viver sob suspeita apenas por seu aspecto", advertiu o presidente democrata. Segundo o presidente, a decisão da corte “deixa absolutamente claro que o Congresso deve aprovar uma reforma migratória integral".

Saiba mais: Veja o especial do iG sobre as eleições nos EUA

O julgamento feito pela Suprema Corte ocorre depois de o governo Obama alegar que a polêmica lei de imigração do Arizona infringia direitos fundamentais. Os Estados do Alabama, Geórgia, Indiana, Carolina do Sul e Utah adotaram variações da lei do Arizona.

Além de julgar a constitucionalidade da lei de imigração do Arizona, a Suprema Corte americana agendou para quinta-feira um pronunciamento sobre a reforma de saúde proposta por Obama.

*Com BBC e AP

    Leia tudo sobre: imigração nos euaeuaimigraçãoarizonaleisuprema corteeleição nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG