Além de não se esquecer de acender o farol baixo durante o dia, o motorista deve se lembrar de todos os itens obrigatórios e organizar bem a bagagem

Se alguma bagagem levada no teto ultrapassar a parte da frente do carro, o motorista corre o risco de levar uma multa
Pixabay
Se alguma bagagem levada no teto ultrapassar a parte da frente do carro, o motorista corre o risco de levar uma multa

No mês de julho, são muitas as famílias que pegam o carro e partem para uma viagem . Mas, se não forem tomados os devidos cuidados, o proprietário do veículo pode voltar para casa e encontrar uma surpresinha nada agradável: uma multa de trânsito.

A maioria dos motoristas que vai pegar as estradas nas próximas semanas já sabe que, desde o último dia 8, o uso do farol baixo passou a ser obrigatório também durante o dia nas rodovias  para todos os veículos. Quem não seguir a nova lei corre o risco de receber uma infração média, com multa de R$ 85,13 e quatro pontos na CNH.

A bagagem também pode ser um problema que vá gerar uma autuação a quem está na direção. Nenhum objeto, quando transportado no teto, pode ultrapassar a parte da frente do carro. Se o comprimento é maior que o veículo, a diferença deve sobressair apenas na parte de trás. A bagagem deve estar devidamente presa e sinalizada, sendo que no período noturno é necessário usar luz vermelha e um dispositivo refletor na mesma cor.

No caso das bicicletas, o suporte de fixação das magrelas não pode ultrapassar a largura do automóvel e nem tampar as luzes traseiras – a única que pode ficar parcialmente encoberta é a terceira luz do freio, que fica acima do vidro. A placa também tem que estar visível. Se o transporte for feito no teto, a bicicleta pode ficar em pé desde que bem fixada no trilho.

As pranchas de surfe devem ser levadas na parte superior externa presa a racks fixos. É proibido ultrapassar os limites frontais e laterais do carro.

Itens obrigatórios

Dirigir sem os equipamentos obrigatórios ou com eles fora das especificações estabelecidas pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran) pode causar uma infração grave, com multa de R$ 127,69 e retenção do veículo para regularização, além de cinco pontos na carteira de habilitação.

Estão entre os itens indispensáveis os espelhos retrovisores internos e externos, o lavador e limpador de para-brisa e a pala interna (quebra-sol). Mas o Detran alerta os motoristas a não se esquecerem do cinto de segurança. Os automóveis fabricados a partir de 1999 são obrigados a ter o acessório com três pontas para todos os passageiros.

Os pneus e o estepe não podem estar lisos ou carecas e a calibragem deve estar de acordo com as especificações do fabricante. O motorista não pode nunca se esquecer de calibrar o estepe de tempos em tempos, já que, quando um pneu furar, ele pode acabar encontrando um estepe murcho se não o fizer, por exemplo.

O triângulo de sinalização, o macaco e a chave de roda devem estar junto do veículo sempre. Assim como a carteira de motorista e o Certificado de Registro e Licenciamento Anual do Veículo . Ambos os documentos devem ser originais. Caso contrário, não há escapatória para o recebimento da multa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.