EUA registram primeiros casos de transmissão de zika por mosquito local

Nenhum inseto teve teste positivo para o vírus, mas quatro pessoas podem ter sido infectadas em território americano, diz Departamento de Saúde
Foto: Pixabay
Estados Unidos ainda não haviam registrado casos de transmissão de zika vírus por mosquitos do território nacional

O governador da Flórida, Rick Scott, afirmou nesta sexta-feira (29) que quatro pessoas em Miami apresentaram sintomas de zika com grandes chances de terem sido infectadas em território nacional. Os Estados Unidos ainda não haviam registrado casos como esse, mas o Departamento de Saúde da Flórida acredita que há transmissão ativa em uma área ao norte do centro de Miami.

LEIA MAIS: Composto do chá verde bloqueia entrada de zika em células, diz estudo

Os três homens e uma mulheres doentes estão com um quadro considerado ativo para a zika, mas nenhum deles precisou ser hospitalizado, segundo o governador. Mais de 1.650 casos do vírusforam registrados até agora nos Estados Unidos .

Todos eram pessoas que contraíram a doença fora do País ou por contato sexual com alguém que havia viajado para uma área de epidemia da doença, como a América Latina. Ainda assim, autoridades americanas previam transmissão da zika principalmente em Estados do Sul, como a Flórida, já que o mosquito Aedes aegypti, vetor do vírus, é encontrado com mais frequência nesses lugares.

Suspensão de doação de sangue

Na última quinta-feira (28), os centros de saúde da Flórida e do Texas suspenderam a coleta de sangue para doação por tempo indeterminado até que autoridades investiguem os quatro casos de infecção pelo zika.

No Brasil, quem apresentou sintomas de zika, dengue ou chikungunya – todas doenças que são transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti – deve ficar por 30 dias sem doar sangue.

Nos hemocentros, os profissionais de saúde devem perguntar se o candidato a doador apresentou, no último mês, manchas no corpo, febre, irritação na pele, diarreia, vômito ou dores pelo corpo. Caso a pessoa que já doou tenha febre, diarreia ou irritação na pele em até sete dias após o procedimento, é preciso comunicar ao centro em que foi feita a doação.

Nesses casos, a doação também fica suspensa ao candidato pelo risco que há do vírus estar no sangue , e esse é o medo dos Estados Unidos.

Link deste artigo: http://ultimosegundo.ig.com.br/igvigilante/saude/2016-07-29/transmissao-zika-estados-unidos.html