Recife registra primeiros casos de morte de feto e recém-nascido por chikungunya

Óbitos ocorreram em fevereiro e março, dias após os primeiros sintomas da doença aparecerem, mas confirmação laboratorial só saiu essa semana
Foto: Pixabay
Ainda é investigada a morte de um segundo recém-nascido com possível relação com o vírus chikungunya

A Secretaria de Saúde do Recife, em Pernambuco, divulgou nesta quinta-feira (28) que uma morte fetal e outra de recém-nascido relacionadas à chikungunya foram confirmadas na cidade. Os casos são inéditos e ocorreram em fevereiro e março deste ano, mas os resultados laboratoriais só foram concluídos agora.

Leia mais: Estudo sugere que febre chikungunya pode causar problemas vasculares

Cristiane Penaforte, secretária executiva de Vigilância em Saúde do Recife, afirmou que a mãe do feto que não resistiu à chikungunya apresentou sintomas da doença no último trimestre da gestação. O óbito foi registrado três dias depois, quando ela já estava na 38ª semana de gravidez. O feto era do sexo masculino e não apresentava sinais de malformação.

O recém-nascido também era um menino, e tinha apenas 15 dias de vida quando morreu. Ele apresentou os primeiros sintomas da infecção quatro dias antes.

Ainda é investigada a morte de um segundo recém-nascido com possível relação com a doença. O bebê era do sexo masculino e tinha um mês e oito dias de vida. O óbito foi registrado em abril pela Secretaria de Saúde do Recife. Os exames laboratoriais devem ser concluídos na semana que vem.

Leia mais: Chikungunya pode causar artrite crônica, meningite e inflamação no coração

“É importante que as pessoas não entrem em pânico, especialmente as gestantes e as famílias com bebês recém-nascidos”, alertou o infectologista Fernando Lima, do Hospital Universitário Oswaldo Cruz, um dos centros de referência no tratamento das arboviroses.

Cristiane recomenda o uso de repelentes, roupas que cubram mais o corpo e que as mães evitem locais com muito mosquito. "Esta é uma doença nova para todo mundo e, diante disso, estamos nos mantendo em alerta enquanto estudamos a doença”.

Sintomas da chikungunya 

O nome significa "dobrar-se de dor" e vem de um dialeto da Tanzânia. O vírus provoca dores articulares nas pessoas infectadas.  A doença dura entre sete e dez dias, mas, em alguns casos, a dor permanece por meses.

A febre, normalmente mais baixa que a infecção pela dengue, também é um dos sintomas desse vírus transmitido pelo mosquito  Aedes aegypti . Além disso, o chikungunya pode fazer com que o fígado fique inchado, apareçam ínguas e erupções na pele. 


Link deste artigo: http://ultimosegundo.ig.com.br/igvigilante/saude/2016-07-28/casos-morte-chikungunya.html