Vacina contra dengue já pode ser comercializada no Brasil

Agência Nacional de Vigilância Sanitária divulgou valor a ser repassado para clínicas; Estado do Paraná lançou campanha de imunização na rede pública
Foto: Lucas Lacaz Ruiz/ Estadão Conteúdo
Tratamento realizado com vacina contra dengue inclui três doses, sendo necessários seis meses de intervalo entre cada uma

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou o preço da vacina contra dengue autorizada no Brasil após sete meses do registro para o imunizante ter sido emitido . De acordo com o Comitê Técnico Executivo da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos, o Dengvaxia deve custar entre R$ 132,76 e R$ 138,53 para as clínicas.

O valor da vacina da dengue para os pacientes, porém, deve ser mais alto, já que os centros médicos ainda repassam os custos com aplicação, tributação da clínica e manutenção de infraestrutura para o consumidor final.  

De acordo com o vice-presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações, Renato Kfuri, o produto é um avanço se pensarmos que há muitos anos o Brasil vive um grande problema de saúde pública devido ao vírus transmitido pelo mosquito Aedes aegypti . Segundo o Ministério da Saúde, até dia 11 de junho, mais de 1,3 milhão de pessoas foram infectadas em 2016, sendo que mais de 300 morreram por complicações.

LEIA MAIS:  Epidemia de zika pode infectar cerca de 93 milhões de pessoas em três anos

O tratamento será feito com três doses sendo aplicadas com um intervalo de seis meses. A determinação de preço do medicamento era o que faltava para que ele pudesse ser comercializado. De acordo com a Anvisa, o valor demorou todo esse tempo para ser confirmado porque o produto é inédito, e não há como comparar com outros imunizantes.

A vacina é recomendada para pessoas entre 9 e 45 anos. A empresa francesa Sanofi Pasteur, que fabricou o produto, garante que a proteção é de pouco mais de 60% contra os quatro tipos de vírus da dengue. Estudos apontaram eficácia de 93% contra os casos graves da doença e redução de 80% em relação à internação.

Distribuição na rede pública

A vacina contra dengue ainda não tem previsão para ser utilizada pela rede pública de saúde. O Ministério da Saúde terá que fazer estudos sobre custo e benefício do imunizante, além de criar uma estratégia de vacinação.

Por enquanto, apenas o Estado do Paraná demonstrou interesse em iniciar uma campanha. O governador Beto Richa assinou, nesta terça-feira (26), um Protocolo de Intenções com a Sanofi Pasteur para a aquisição das vacinas. A aplicação do imunizante contra dengue vai começar no dia 13 de agosto em 30 cidades, seguindo até dia 31.

*Com informações da Agência Brasil e Estadão Conteúdo

Link deste artigo: http://ultimosegundo.ig.com.br/igvigilante/saude/2016-07-26/vacina-contra-dengue.html