Infecção por zika é confirmada em nove grávidas nos EUA

Por Estadão Conteúdo |

compartilhe

Tamanho do texto

Dessas gestantes, três bebês nasceram e um deles apresentou danos cerebrais; centro de prevenção investiga outros 10 casos

Estadão Conteúdo

Mulheres dos EUA que foram infectadas pelo zika vírus viajaram para países que estão com surto
NILTON FUKUDA/ESTADÃO CONTEÚDO
Mulheres dos EUA que foram infectadas pelo zika vírus viajaram para países que estão com surto

O governo dos Estados Unidos disse que infecções por zika vírus foram confirmadas em nove mulheres grávidas do país e que todas teriam sido infectadas no exterior, inclusive no Brasil. Três bebês já nasceram e um deles apresentou defeitos cerebrais.

Os Centros de Prevenção e Controle de Doenças (CDC, na sigla em inglês) disse que também investiga 10 outros relatos de viajantes grávidas com o zika. Desde agosto, os CDCs realizaram 257 testes de zika em mulheres grávidas nos EUA, constatando a infecção de oito delas. Um laboratório do governo confirmou uma nona.

Duas gestações terminaram em aborto espontâneo, mas não ficou claro se foram desencadeados pelo vírus. Duas mulheres realizaram abortos e outras duas seguem grávidas sem complicações.

Não foram reveladas as cidades de origem e o estado de saúde das mulheres infectadas, mas autoridades do governo disseram que duas eram de Illinois, três da Flórida e uma do Havaí, que deu à luz um bebê com microcefalia. Ela chegou a morar no Brasil no início da gravidez.

A agência disse todas as mulheres viajaram para países com surto de zika: Samoa, Brasil, El Salvador, Guatemala, Haiti, Honduras, México, Porto Rico e Samoa Americana.

Veja também: Está grávida? 10 cuidados para se proteger do zika vírus

A melhor forma de combater o zika vírus é eliminar o mosquito transmissor da doença: o Aedes aegypti. Ou seja, é preciso acabar com todos os possíveis criadouros do Aedes.. Foto: iStockAs grávidas, mesmo no verão, devem usar roupas compridas, para que o mosquito Aedes aegypti não entre em contato com a pele. Foto: BBC (arquivo)É preciso também evitar se expor a grandes áreas, principalmente lugares com jardins e mato, onde o mosquito pode se proliferar mais.. Foto: DivulgaçãoOutra forma eficaz de se prevenir contra o Aedes aegypti é passando o repelente. Aqueles que têm Icaridina e DEET são os mais eficientes.. Foto: iStockAlém disso, fique esperta com o tempo de duração do repelente. É preciso reaplicar algumas vezes ao dia para não ficar desprotegida. Foto: iStockO mosquito costuma picar mais no início da manhã e no fim da tarde, então o ideal é ficar dentro de casa nesses períodos do dia.. Foto: Divulgação/CCBMPrefira roupas claras. O Aedes aegypti tem fotofobia, ou seja, aversão à luz, então as roupas claras são as mais indicadas para quem quer evitar a picada do mosquito.. Foto: Getty ImagesTambém é importante, com a ajuda de uma esponja, limpar os potinhos de água de seus bichos de estimação duas vezes por semana. O Aedes aegypti pode depositar ovos nas suas laterais. . Foto: iStockInstale telas de proteção e mosquiteiros na sua casa, para evitar picadas do Aedes aegypti. Foto: iStockFuja de perfumes fortes: odores mais concentrados atraem o mosquito . Foto: Divulgação


Leia tudo sobre: igvigilantezika vírusestados unidosmicrocefaliagrávida

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas