Vice-diretora do Centro de Controle e Prevenção de Doenças diz ter ficado surpresa com o número e que se for confirmado, pode-se esperar mais ocorrências por meio de relação sexual

Zika vírus está relacionado aos casos de microcefalia e da Síndrome de Guillain-Barré
iStock
Zika vírus está relacionado aos casos de microcefalia e da Síndrome de Guillain-Barré

As autoridades sanitárias norte-americanas investigam 14 novos potenciais casos de transmissão do zika vírus por meio de relações sexuais. Em entrevista ao jornal "The New York Times", a vice-diretora do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), Anne Schuchat, disse ter ficado surpresa com a quantidade de possíveis infecções. "Se o número for confirmado, poderemos esperar ainda mais", declarou.

Os Estados Unidos foram o primeiro país a registrar uma transmissão sexual do vírus. O paciente em questão, morador de Dallas, no Texas, contraiu zika após ter feito sexo com uma pessoa infectada na Venezuela.

Até então, os especialistas tinham apenas a suspeita de que o vírus pudesse ser passado de um indivíduo a outro desse modo. Geralmente, a infecção ocorre por meio da picada do mosquito Aedes aegypti,  o transmissor da dengue e febre chikungunya.

Veja também: Está grávida? Veja 10 cuidados para se proteger contra o zika vírus


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.