Zika não compromete Olimpíada no Rio, diz Dilma

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Dilma destacou que o Brasil e os Estados Unidos estão envolvidos em esforço conjunto para desenvolver uma vacina contra a zika

Agência Brasil

Presidenta Dilma Rousseff durante Visita à Comunidade Zepelin. Dia Nacional de Mobilização contra o Aedes Aegypti (Zika Zero)
Roberto Stuckert Filho/PR
Presidenta Dilma Rousseff durante Visita à Comunidade Zepelin. Dia Nacional de Mobilização contra o Aedes Aegypti (Zika Zero)

A presidenta Dilma Rousseff disse neste sábado (13) que o grande número de casos de zika no país não compromete a realização dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro, marcados para agosto deste ano. A afirmação foi feita durante visita ao bairro de Santa Cruz, na zona oeste do Rio, para participar do mutirão de combate a focos do mosquito Aedes aegypti, vetor da dengue, chikungunya e zika.

“Nós conseguiremos, até a Olimpíada, ter um sucesso bastante considerável nesse extermínio dos mosquitos. Agora, precisamos de vocês [da população]. Essa é uma obrigação do prefeito, do governador e minha. Agora, nós também apelamos para a consciência de cada um dos cariocas, homens, mulheres, crianças, para que nos ajudem nessa função”, disse Dilma.

Segundo a presidenta, o Rio de Janeiro é um dos locais prioritários para o combate ao mosquito, justamente por causa da Olimpíada. Ela destacou, no entanto, que combater o vetor da zika não é um compromisso com as delegações estrangeiras, mas sim com o próprio Brasil.

“Isso não é um compromisso nosso com alguém do exterior. É um compromisso nosso conosco mesmo. É por conta da nossa importância que nós temos que fazer isso”, afirmou.

Dilma destacou que o Brasil e os Estados Unidos estão envolvidos em esforço conjunto para desenvolver uma vacina contra a zika, mas que enquanto não ela não é desenvolvida é preciso combater os criadouros do Aedes aegypti.

O governo federal lançará uma campanha de conscientização contra o aedes voltada para as crianças nas escolas.

Leia tudo sobre: aedesaegyptizikagovernodilma rousseffigvigilante

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas