Pessoas que tenham viajado para zonas epidêmicas do vírus terão que esperar para fazer a coleta do sangue

Agência Brasil

A ministra da Saúde francesa ainda aconselhou as grávidas a evitarem países da América do Sul e Central
BBC Brasil
A ministra da Saúde francesa ainda aconselhou as grávidas a evitarem países da América do Sul e Central

A França restringiu as doações de sangue de pessoas que viajaram para áreas afetadas pelo zika vírus, anunciou hoje (7) a ministra da Saúde, Marisol Touraine. A ministra disse que as pessoas que queiram fazer doações de sangue na França e que tenham viajado para regiões onde o vírus "tem expressão epidêmica" terão que esperar 28 dias para poder fazer a coleta.

A ministra da Saúde francesa aconselhou as mulheres grávidas a evitar, "se puderem", viajar para as regiões da América Central e do Sul. Em relação às grávidas das regiões francesas na América, a ministra recomendou o controle médico permanente, e disse que o país está disponibilizando testes, pagos pela Segurança Social, para identificarem mulheres contaminadas.

De acordo com Marisol Touraine, existem atualmente 18 casos de Zika registrados na França, todos importados.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) já tinha considerado "adequado" restringir as doações de sangue de viajantes oriundos de países de risco, para evitar uma eventual propagação do zika vírus.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.