Aprenda a passar o repelente sem errar

Por Milena Carvalho - iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Segundo dermatologista, há diversos tipos de substâncias nos produtos, cada qual indicado para uma faixa etária específica; médica dá dicas sobre como aplicar loção, spray e aerossol

Marcas de repelentes tem diferentes substâncias e podem ter versão spray, aerossol e loção
iStock
Marcas de repelentes tem diferentes substâncias e podem ter versão spray, aerossol e loção

Um produto que tem ganhado destaque nas prateleiras das farmácias e mercados é, sem dúvida, o repelente. Com o surto de zika vírus, doença transmitida pelo Aedes aegypti, o item chega a ficar em falta em alguns estabelecimentos devido à alta procura. No entanto, segundo especialistas, há certas substâncias que podem ser mais eficientes contra o mosquito, vetor também da dengue e febre chikungunya.

Em entrevista ao iG, a dermatologista Ursula Metelmann explica que os repelentes com icaridina, DEET e IR3535 são os mais indicados. "Em adultos, idosos e gestantes, os repelentes que têm essas substâncias na composição podem ser aplicados até três vezes ao dia", esclarece. Produtos com icaridina, por exemplo, são mais eficientes por terem entre 20 e 25% de concentração e têm duração de aproximadamente 10 horas. Já os com DEET têm entre 10 e 15%, com duração entre 6 e 8 horas.

No caso das crianças com 7 anos ou mais, essas substâncias também podem ser aplicadas, apenas com uma ressalva: os repelentes com DEET devem ser infantis, com concentração de no máximo 9%. Para aqueles que têm entre 2 e 6 anos, o que muda é a quantidade de vezes aplicadas. Ao invés de três, são duas vezes ao dia. Para crianças com idade entre 6 meses e 2 anos, somente é indicado o uso do IR3535, substância mais fraca, com duração de 4 horas, e que deve ser usada apenas uma vez ao dia. A médica ainda alerta que bebês de até 6 meses não podem usar repelentes.

Segundo Ursula, o produto nunca pode ser aplicado mais que três vezes ao dia, já que pode causar intoxicação. "Também não se deve aplicar perto das mucosas, ou seja, olhos, nariz e boca, e sempre lave as mãos após o uso", declara. "Se for usar hidratante ou filtro solar, é preciso esperar secar para poder passar o repelente."

No caso de produtos naturais, como a citronela, a médica afirma que pode ser usado, mas somente como um complemento. "No caso da pulseira de citronela, por exemplo, ela protege somente em uma região de apenas 4 centímetros, então a pessoa não estará totalmente protegida", alerta.

E na hora de passar repelente, qual é a melhor jeito? O mais indicado é o spray, aerossol ou loção? No vídeo abaixo, a dermatologista tira as dúvidas e dá mais dicas sobre o uso do produto:


compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas