Presidente citou ações promovidas pelo governo brasileiro, entre elas uma parceria com os EUA para o desenvolvimento de vacina contra o vírus transmitido pelo Aedes aegypti

Agência Brasil

Dilma Rousseff durante abertura do ano legislativo no Congresso nesta terça-feira (2)
Gustavo Lima/ Câmara dos Deputados - 02.02.2016
Dilma Rousseff durante abertura do ano legislativo no Congresso nesta terça-feira (2)

Durante a abertura do ano legislativo, a presidente Dilma Rousseff citou como prioridade deste ano para o governo as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti , transmissor do zika vírus, dengue e também da febre chikungunya.

Dilma citou as ações promovidas pelo governo brasileiro, entre elas uma parceria com os Estados Unidos para o desenvolvimento de uma vacina contra o vírus. A presidente fez uma referência à gravidade da situação e declarou que não faltarão recursos para enfrentar o problema.

"Todo meu governo está engajado no enfrentamento dessa emergência. Não faltarão recursos, e tenho certeza que contarei, neste caso, com a sensibilidade do Congresso. Não faltarão recursos para que possamos reverter a epidemia do zika vírus, e lidar da forma mais eficiente e adequada possível com seus efeitos sobre a nossa população", afirmou.

Além dos presidentes do Congresso Nacional, Renan Calheiros, e da Câmara, Eduardo Cunha, participou da sessão solene de abertura do ano legislativo o presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski. Mais de quinze ministros de Estado compareceram no Congresso, como Nelson Barbosa (Fazenda), Valdir Simão (Planejamento), José Eduardo Cardozo (Justiça), Ricardo Berzoini (Secretaria de Governo), e Jaques Wagner (Casa Civil), entre outros.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.